logo existe um lugar no mundo 1578

Parque dos Falcões em Itabaiana, Sergipe

Compartilhe esse artigo:

WhatsApp
Facebook
Twitter
LinkedIn
Telegram
Pinterest
Gavião no Parque dos Falcões, em Itabaiana, Sergipe
Gavião no Parque dos Falcões, em Itabaiana, Sergipe

O Parque dos Falcões é um atrativo inusitado para os visitantes que chegam a Sergipe. Trata-se de um santuário para aves de rapina, o único na América do Sul. Portanto, ao visitar Aracaju, não deixe de conferir e viva uma experiência bem diferente, neste que é um dos mais importantes destinos de ecoturismo, no estado. Os detalhes, eu vou dividir com você, abaixo.

Localização

O Parque dos Falcões está localizado no Parque Nacional da Serra de Itabaiana, aos pés da serra, a 46 quilômetros de Aracaju, capital de Sergipe. Saindo de Aracaju, você deve pegar a BR 235 e, pertinho de Itabaiana, vai ver a placa indicando a estrada de terra para chegar até lá. Fundado em 1999, por Percílio e Alexandre, este é o endereço de mais de 400 aves de rapina, de 30 espécies, carinhosamente adotadas por estes dois homens de coração generoso e uma dedicação sem limites.

Corujinha Murucututu, no Parque dos Falcões, em Itabaiana, Sergipe
As lindas corujinhas da espécie Murucututu

Parque dos Falcões: de onde vêm as aves

Geralmente, as aves chegam ao santuário, com fome, com asa quebrada ou machucadas – pelas pessoas ou por outros animais, vítimas da ganância, do tráfego e do comércio inescrupuloso, mas no Parque dos Falcões, elas recebem medicação, alimentação e carinho, são criadas com cuidado e muitas delas terminam sendo devolvidas para a natureza.

Gaviões no Parque dos Falcões, em Itabaiana, Sergipe
Os gaviões caranguejeiros têm a companhia de outro gavião
Gavião Real no Parque dos Falcões, em Itabaiana, Sergipe
O gavião real tem bico forte e garras maiores que as do urso pardo americano.
Coruja Anã
A coruja Anã parece assustada, mas está muito confortável na casinha dela.
Parque dos Falcoes casal
No parque, aprendi que o urubu é um animal bastante asseado. Depois que come, toma banho.
Parque dos Falcoes coruja orelhuda
Coruja da espécie Orelhuda
Parque dos Falcoes urubu rei
O urubu rei não se dignou a olhar para a câmera

O início do Parque dos Falcões

Tudo começou quando Percílio ainda era pequeno e ganhou um ovo de carcará. Com a colaboração de uma galinha, que chocou o ovo que ele ganhou, nasceu Tito, hoje, com 31 anos. Apaixonado por animais, Percílio aprendeu tudo sobre as aves com Tito e, por muitos anos, acumulou a experiência necessária para identificar o estado emocional de cada uma delas, entender os olhares e o canto, enfim, a se comunicar com elas. Vinte anos depois, nasceu o Parque dos Falcões.

Desde o início do projeto, Percílio conta com a parceria de Alexandre Correia, outro apaixonado pelas aves, além de uma pequena equipe de colaboradores. Quando visitamos o parque, Percílio não estava e Alexandre se encarregou de mostrar e contar tudo sobre elas.

Portal do santuário
A entrada do Parque dos Falcões, em Itabaiana, Sergipe
A área verde do santuário
O espaço verde dedicado às aves de rapina e o cativeiro
Alexandre e os visitantes
Alexandre recebe os visitantes
Gavião
Nesse espaço as aves se exibem
Gaviões no Parque dos Falcões, em Itabaiana, Sergipe
Gaviões e falcões só esperam o comando para fazerem as demonstrações.
Percílio
Uma foto de Percílio está numa parede da sala de vídeo

As aves do Parque dos Falcões

Num espaço de 17 hectares, estão alojados carcarás, corujas, falcões, pombos, gaviões, águias e outras espécies que se destacam pela postura altiva, pelo colorido das penas, desenvoltura e inteligência. No Parque dos Falcões, a experiência com as aves pode ser inesquecível para o visitante. É possível, não apenas observá-las, mas interagir com elas e até tocá-las.

João Miguel e a coruja orelhuda, no Parque dos Falcões, em Itabaiana, Sergipe
João Miguel e a corujinha orelhuda
Sonia e o gavião, no Parque dos Falcões, em Itabaiana, Sergipe
Eu e o gavião sério e mansinho
Coruja Suindara no Parque dos Falcões, em Itabaiana, Sergipe
A coruja Suindara, bem tranquila, no braço do adestrador

Parque dos Falcões: um lugar para aprender

Todos os dias, o Parque dos Falcões recebe a visita de gente do mundo todo, além de biólogos e estudiosos da área, em busca do conhecimento de Percílio e Alexandre, que é todo baseado no amor pelos animais e na intuição. E nós, meros visitantes, saímos de lá com noção desse universo, onde predadores e presas vivem em harmonia. É que, ao contrário da falcoaria, no Parque dos Falcões, as aves são mantidas alimentadas. Assim, não atacam pessoas ou animais.

Carcará no Parque dos Falcões, em Itabaiana, Sergipe
Um carcará, solto no espaço verde do parque

Ibama

O Parque dos Falcões é o único do país que tem autorização do Ibama para a criação das aves em cativeiro e é mundialmente reconhecido pelos bons tratos com as aves, pela forma como conduz a reprodução, como reabilita as aves e como restabelece a saúde dos animais. Percílio conversa com elas, dá comida na boca, perde noites quando nasce alguma ave ou quando uma delas precisa de cuidados.

Visita ao Parque dos Falcões

Para conhecer o santuário, ligue (79) 9962-5457 e (79) 8818-5036  e agende a sua visita. O ingresso para o Parque dos Falcões custa R$ 40,00 e meia, 20 reais. Quando chegamos lá, assistimos a um vídeo, onde toda a história do parque é contada. Em seguida, partimos para a visitação dos viveiros e, no final, para a casa onde estão algumas corujas, gaviões e falcões para as fotos.

Parque dos Falcoes casa
A casa onde estão as aves para fotos
sala de vídeo
Na sala de vídeo, assistimos a um dos muitos programas sobre o parque, veiculados mundo afora.

Loja de lembrancinhas

E para que ninguém vá embora sem uma lembrança do Parque dos Falcões, um lojinha vende diversas peças artesanais com inspiração nas aves que vivem no parque.

Artesanato
Na lojinha, prateleiras com esculturas das aves esperam pelos visitantes
fotos no Parque dos Falcões, em Itabaiana, Sergipe
O Parque dos Falcões também é cenário para fotos.

Compartilhe esse artigo:

WhatsApp
Facebook
Twitter
LinkedIn
Telegram
Pinterest
Reddit
Tumblr

você também pode gostar

autor(a)

Sônia Pedrosa

Sônia Pedrosa

Publicitária

comentários

18 respostas

    1. Liliane, que legal que você gostou!
      O lugar é uma inspiração! Trabalho maravilhoso de Percílio e Alexandre. Vale a pena visitar!

      1. Oi Sônia, parabéns pela excelente matéria divulgando o trabalho inéditao dessa dupla que tanto orgulha os sergipanos, ajudando a potencializar nosso turismo.
        PARABÉNS!

  1. Amei o Parque dos Falcões, que proposta incrível de educação ambiental e prova de amor aos animais. O único lugar semelhante que conheço é a Escola de Falcoaria em Monte Verde, Minas, cuja visita também é uma aula sobre aves de rapina.

    1. Um trabalho, realmente…precisa ser muito devotado. Percílio é uma pessoa pura, coração generoso, definitivamente, não é desse mundo.

  2. Sergipe foi um Estado que eu conheci só a capital e fiquei com gostinho de quero mais. Amei essa dica do Parque dos Falcões em Itabaiana. Obrigada pela dica

  3. Adoro vir ao seu blog, pois sempre me faz lembrar de parte da minha infância quando moramos em Sergipe. Na época não exista esse Parque dos Falcões, mas íamos à Itabaiana uma 2, 3 vezes ao ano, minha mãe vendia joias e a cidade era conhecida como excelente reduto de joalherias. Ainda é?
    Jamais imaginaria que em Itabaiana tivesse um lugar como esse, que maravilha.

    1. Sim, Itabaiana ainda é famosa pelas joias que vende, pelo povo inteligente, bom de comércio, ótimos negociantes. A cidade cresceu muito, é uma da maiores do estado. E o parque dos Falcões fica bem pertinho de lá.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

mais recentes

Arquivos