logo existe um lugar no mundo 1578

Mosteiros de Bucovina, na Romênia: uma Jornada espiritual pela história e arte

Compartilhe esse artigo:

WhatsApp
Facebook
Twitter
LinkedIn
Telegram
Pinterest
Mosteiro de Voronet, em Bucovina, Romênia
Mosteiro de Voronet, em Bucovina, Romênia

Os Mosteiros de Bucovina são considerados verdadeiras obras de arte ao ar livre e declarados Patrimônio Mundial pela Unesco. Eles estão localizados nesta região, Bucovina, que fica no nordeste da Romênia, fronteira com a Ucrânia. Durante a idade média, este era o núcleo histórico da Moldávia.

Abaixo, divido com você, a emoção e o privilégio que tivemos de visitar e ver tudo isso de perto.

Mosteiros de Bucovina: como chegamos lá

Saímos de Sighisoara, na Transilvânia, num carro alugado, em direção a Suceava, a cidade referência para conhecer os  mosteiros e, sem planejar, pegamos as rodovias mais lindas da Romênia. Deixamos que o Waze nos conduzisse e ele nos levou por estradas secundárias, cheias de curvas, ladeadas por pinheiros altíssimos, por vezes cobertos de neve.

Estrada secundária da Romênia, na região de Bucovina
As estradas secundárias da Romênia são uma verdadeira viagem
Estrada secundária na região de Bucovina, na Romênia.
Vez em quando, a natureza caprichava na produção só para ver a nossa cara de felicidade diante de tanta beleza.

Mosteiros de Bucovina: localização

Os Mosteiros de Bucovina ficam próximos uns dos outros, com distâncias que variam de 10 a 50 quilômetros entre eles. Com o mapa na mão e a ajuda do Waze, saímos à caça dessas construções seculares. Pelo caminho, avistamos várias igrejas ortodoxas, pequenas cidades e confesso que deu vontade de passar uma semana por ali para explorar a região, conhecer as pessoas e os costumes. Nesse caminho, também vimos muitos ninhos de cegonha no alto dos postes, à beira da estrada. Em fevereiro, época da nossa viagem, as cegonhas não estão ali por causa do frio. Ainda assim, é lindo de ver e imaginar a cegonha e seus filhotes, em cada ninho, nos meses mais quentes.

Estradas romenas
As rodovias secundárias romenas são sempre muito interessantes, com muita vida à beira da estrada.
Igreja à beira da estrada, na Romênia
Uma das muitas igrejas que encontramos pelo caminho.
Ninho de cegonha, no alto do poste, na Romênia
Os postes romenos têm o topo perfeito para sustentar os ninhos de cegonha.

Mosteiros de Bucovina: seculares

Pela frente, tínhamos alguns dos 20 mosteiros de Bucovina, todos dos séculos 15 e 16, que se destacam pelas suas igrejas pintadas, por dentro e por fora, à mão, com cenas do antigo e do novo testamento. Cenas da vida de Jesus, com anjos, demônios e profetas, céu e inferno. Pinturas que não são apenas decoração e sim desenhos elaborados, coloridos, com o propósito de passar a história adiante para as pessoas da comunidade.

A gente percebe o desgaste das pinturas, mas pode-se dizer que elas estão em boas condições se considerarmos que não existe nada para protegê-las das condições climáticas extremas.

Todos esses Mosteiros de Bucovina, ou monastérios, são administrados por freiras, que se dividem entre as orações, os afazeres domésticos, o trabalho no campo e a recepção aos visitantes, além de cuidar dos pequenos museus dos mosteiros.

Entre os 20 mosteiros de Bucovina, 8 são tombados pela Unesco: Arbore, Probota, Patrauti, St. George, Humor, Voronet, Moldovita e Sucevita. Desses, visitamos Probota, Moldovita, Sucevita e Voronet. Os mosteiros estão abertos todos os dias, das 8 às 19 horas, de maio a setembro e até 16 horas, no resto do ano. Adultos pagam 10 lei, aproximadamente 11 reais ou 2 dólares, com permissão para foto. Todos os mosteiros estão localizados no condado de Suceava.

o mapa dos Mosteiros de Bucovina, na Romênia.
O mapa dos mosteiros de Bucovina, cujas cenas são considerados obras-primas da arte bizantina.

Mosteiros de Bucovina: Probota

Este foi o primeiro que visitamos. Fundado em 1530 pelo Príncipe Petru Rares, o mosteiro tem os afrescos externos mais antigos de todos, feitos em 1532. A igreja é dedicada a São Nicolau e, assim como a residência do príncipe, é do conjunto original, das mais antigas de todo o norte da Moldávia. Por dentro dos muros, encontramos várias ruínas do tempo em que o Mosteiro de Probota serviu de necrópole. Lá estão os túmulos do Príncipe Petru Rares, da sua mulher e de outros nobres.

Fachada do mosteiro de Probota, em Bucovina, Romênia
O mosteiro de Probota está cercado por uma muralha de 6 metros de altura e as paredes têm 3 de espessura
A igreja do Mosteiro de Probota, em Bucovina, Romênia
As paredes externas da igreja com as pinturas já um pouco apagadas pelo tempo
A igreja do Mosteiro de Probota em Bucovina, Romênia
No fim do salão, do lado esquerdo, está o ícone de Nossa Senhora do Perpétuo Socorro. Do outro, São Nicolau.
Os túmulos do Príncipe Petru Rares e da sua mulher, Elena Ecaterina
Os túmulos do Príncipe Petru Rares e da sua mulher, Elena Ecaterina e de outros nobres enterrados no mosteiro.
As ruínas das primeiras edificações do Mosteiro de Probota, em Bucovina, Romênia
Na área externa do mosteiro as ruínas das primeiras edificações.

Mosteiros de Bucovina: Sucevita

Este mosteiro, que mais parece uma fortaleza medieval, foi construído entre 1582 e 1584, no estilo da arquitetura moldava, durante o reinado de Estevão, o Grande, pelos três irmãos Movila. Um deles, Ieremia, líder da Moldávia. O mosteiro foi ampliado, tempos depois, quando ganhou a muralha e as torres. A estrutura exibe elementos de arte bizantina e gótica, às quais são adicionadas elementos da arquitetura das antigas igrejas de madeira da Moldávia, que mais adiante encontraríamos em Maramures.

Fachada do Mosteiro de Sucevita, em Bucovina, Romênia
O Mosteiro de Sucevita é protegido por grossas e altas paredes que a gente avista de longe
Porta de entrada do Mosteiro de Sucevita, em Bucovina, Romênia,
Na porta da torre de entrada, a “Ressurreição do Senhor” é o tema da pintura que saúda os visitantes

A estrutura e a pintura do Mosteiro de Sucevita

Protegido pela muralha de 3 metros de espessura e 6 de altura, o silêncio do mosteiro era total. Nas suas paredes internas e externas, pudemos observar os afrescos pintados pelos artistas locais, de 1602 a 1604. Este mosteiro é o que reúne o maior número de pinturas, entre os mosteiros de Bucovina. Uma delas é a Escada para o Paraíso, onde anjos de asas vermelhas atendem uma fila de pessoas justas que tentam subir para o céu. Em cada degrau está escrita uma virtude. Os pecadores vão caindo da escada e são levados pelos demônios sorridentes.

O museu do Mosteiro de Sucevita resguarda objetos históricos e artísticos, como as tampas dos túmulos dos irmãos Movila, livros, iluminuras, retratos bordados com fios de prata e talheres eclesiásticos.

O lado do mosteiro onde está a pintura da escadaria
O lado do mosteiro onde está a pintura da escadaria
Pintura do Mosteiro de Sucevita, em Bucovina, Romênia
Detalhe da pintura, com a escadaria, a fila, os anjos, os demônios e as pessoas caindo
Uma das paredes do Mosteiro de Sucevita, em Bucovina, Romênia
No interior, a pintura está distribuída por todas as paredes com temas religiosos pouco comuns na Moldávia
pintura do interior da igreja do Mosteiro de Sucevita, na Romênia
A pintura no interior da igreja e museu impressiona pela riqueza de detalhes
Pintura na parte exterior do mosteiro de Sucevita, Romênia
Na parte exterior, além da escada das virtudes, cenas do paraíso, Adão e Eva e a vida terrena.

Mosteiros de Bucovina: Moldovita

Também cercado por uma muralha gigantesca e torres de observação, este mosteiro é um dos mais antigos dos mosteiros de Bucovina e tem um importante passado histórico. Por causa de Estêvão, o Grande, também foi um dos mosteiros mais ricos da Moldávia. A primeira igreja era de pedra e foi documentada em torno de 1402, mas um deslizamento de terra afetou a construção gravemente. O atual mosteiro foi construído em 1532, pelo Príncipe Petru Rares, que mudou a localização para um local mais seguro, a 500 metros das ruínas da primeira igreja.

A fachada do Mosteiro de Moldovita, em Bucovina, Romênia
A fachada do Mosteiro de Moldovita, com seus muros altos e paredes grossas, uma verdadeira fortaleza
O Mosteiro de Moldovita, em Bucovina, Romênia.
O Mosteiro de Moldovita resistiu ao tempo e é um dos mais importantes da região de Bucovina.

Museu do Mosteiro de Moldovita

Objetos importantes estão resguardados nesse museu: um trono do século 16 de Petru Rares; o livro dos Salmos (saltério) do bispo fundador do mosteiro, Efrém de Radauti; manuscritos do século 17; objetos de culto; uma coleção de ícones dos séculos 17, 18 e 19 e a Maçã de Ouro – um prêmio outorgado por uma associação internacional de jornalistas de turismo.

Mosteiro de Moldovita, em Bucovina, Romênia.
Neste prédio, funciona o museu do Mosteiro de Moldovita, que resguarda preciosidades seculares.
Sonia sob um arco do mosteiro de Moldovita, em Bucovina, Romênia.
Aproveitei o arco para fazer uma foto no mosteiro que me impressionou.

O passado do Mosteiro de Moldovita

Quando ficou pronto, o Mosteiro de Moldovita, fundado pelo Bispo erudito Efrém de Radauti, também funcionou como um centro cultural, onde os livros da igreja eram copiados e decorados e uma escola foi destinada a copistas e miniaturistas. Mesmo com toda a sua importância, em 1785, o mosteiro foi abolido e sofreu muitos prejuízos, só voltando a funcionar como convento em 1934. De 1954 a 1960, ele foi restaurado – o telhado foi totalmente reconstruído e a proteção para as pinturas foi ampliada. A torre foi limpa e as paredes foram reconstruídas. Assim, ele se juntou em importância, aos demais mosteiros de Bucovina.

Afrescos do Mosteiro de Moldovita, em Bucovina, Romênia.
Detalhe dos afrescos do Mosteiro de Moldovita – anjos e santos em cores ainda vibrantes

As pinturas do Mosteiro de Moldovita

Os murais exteriores, onde as cores predominantes são o dourado e o azul, foram concluídos em 1537. Numa das faces, está retratado o Cerco de Constantinopla, que durou de 29 de julho a 7 de agosto de 626. Os afrescos foram inspirados num poema dedicado à Virgem Maria por ter protegido Constantinopla do ataque dos persas.

Cerco de Constantinopla, no Mosteiro de Bucovina, Romênia.
O Cerco de Constantinopla é uma das preciosidades do Mosteiro de Moldovita
Cerco de Constantinopla, no Mosteiro de Moldovita, na Romênia
A outra parte do Cerco de Constantinopla, com o inimigo sendo retratado como turco.
Parede e teto do Mosteiro de Moldovita, em Bucovina, Romênia
Uma das paredes e teto do Mosteiro de Moldovita e o desenho minucioso de cenas do evangelho antigo e novo.
A Crucificação de Cristo, no Mosteiro de Moldovita, em Bucovina, Romênia
A cena da crucificação é a mais valiosa de todos os mosteiros de Bucovina
O teto do mosteiro de Maldovita, com Jesus cercados de anjos, santos e profetas, em Bucovina, Romênia.
No teto do mosteiro, Jesus cercado de anjos, apóstolos e profetas

Artesanato romeno

Antes de entrar ao Mosteiro de Voronet, uma feirinha de artesanato exibia seus melhores produtos aos muitos visitantes do mosteiro: tábuas de carne, colheres de pau, batas, ovos coloridos, tapetes, vestidos, vinhos, écharpes, cobertores e uma infinidade de artigos, além de chaveirinhos e ímãs de geladeira. Os preços não são ruins, mas uma bata, por exemplo, custa em torno de 400 reais. Um ímã de geladeira, em torno de 10 reais.

Artesanato de Bucovina, Romênia
As barracas oferecem de tudo e os artigos de madeira estão em todas, especialmente, as colheres de pau.
As batas romenas vendidas em Bucovina, Romênia.
As batas com vários tipos de bordado são típicas do país.
Artesanato romeno em Bucovina, Romênia
Vasos, xícaras e canecas coloridas, com motivos folclóricos, também compõem o artesanato romeno.
ovos coloridos em Bucovina, Romênia.
Os ovos coloridos, de todos os tamanhos, estão em todas as prateleiras e servem para enfeitar a casa, na Páscoa.

Mosteiro de Voronet 

O Mosteiro de Voronet foi construído por Estêvão, o Grande, em 1488, em apenas 3 meses e 3 semanas, para comemorar uma batalha contra os otomanos – a Batalha de Vaslui, famosa por ter sido travada entre 40 mil soldados moldavos contra 120 mil otomanos. Dedicado a São Jorge, o mosteiro é reconhecido como a Capela Sistina do Oriente pelos belos afrescos que exibe e, principalmente, pelo azul intenso que ganhou o nome do mosteiro, pela exclusividade da cor. De todos, este é o mosteiro mais importante.

Mosteiros de Bucovina Voronet fachada
Na entrada do Mosteiro de Voronet, uma placa pede aos visitantes que se vistam com uma roupa decente.
O Mosteiro de Voronet, em Bucovina, Romênia
O Mosteiro de Voronet e o espaço em volta

As pinturas do Mosteiro de Voronet

No seu interior, o conjunto iconográfico se conserva desde a época de Estêvão, o Grande. As pinturas em detalhe impressionam, além do tom de azul, que continua sendo um mistério para todos. O que se fala é que ninguém conseguiu reproduzir, até hoje, o azul de Voronet. Além de resguardar os ícones típicos da igreja ortodoxa, o mosteiro abriga o túmulo de São Daniil, o primeiro abade do mosteiro e também conselheiro de Estêvão, o Grande.

A igreja do Mosteiro de Voronet, Romênia
As paredes coloridas há 500 anos com um azul, cuja composição é um mistério.
Um lado da igreja do mosteiro de Voronet, Romênia
Um lado da igreja do Mosteiro de Voronet e seu azul misterioso
Parede colorida do Mosteiro de Voronet, Romênia
Cenas do antigo e novo testamento se espalham pelas paredes do Mosteiro de Voronet.
Mosteiros de Bucovina voronet dentro
A riqueza de detalhes no interior do Mosteiro de Voronet
Sônia e João, com a pintura Juízo Final, no Mosteiro de Voronet, Romênia
Nós e a pintura mais famosa do Mosteiro de Voronet: o Juízo Final.

Encontro com a monja escritora

Desde 1991, o mosteiro de Voronet é administrado por monjas. Na saída, ao comprar um livrinho sobre a história do mosteiro, uma das monjas, Elena Simionovic, muito simpática, apresentou-se como a autora e, depois das apresentações, tivemos uma sessão de fotos e autógrafos.

Monja do Mosteiro de Voronet, Romênia.
A monja Elena Simionovic foi super simpática e autografou o livrinho que compramos

Quanto tempo ficar em Bucovina

Para ver os Mosteiros de Bucovina, nós passamos dois dias inteiros. O tempo da visita vai depender do seu grau de interesse. Mas nós conseguimos ver quatro mosteiros com tranquilidade e ficamos satisfeitos.

Onde se hospedar

Para visitar os mosteiros, escolhemos o Pensiunea Waldhaus – Vatra Dornei, com café da manhã, internet e estacionamento. Era uma casa enorme e bem confortável em meio a um terreno bem grande e ainda oferecia uma banheira de água termal, banho turco e spa, com diária em torno de 250 reais para duas pessoas. Existem várias opções de hotéis, apartamentos, casas e residências que alugam um quarto no booking.com, com diárias a partir de 90 reais para duas pessoas.

Hotel Pensiunea Waldhaus, Romênia.
O Pensiunea Waldhaus lembra um chalé suíço. Foto do Booking.com
Hotel na Romênia.
O nosso hotel era uma casa que foi adaptada para receber hóspedes
Quarto do hotel na Romênia.
O quarto grande, limpo e iluminado nos fez optar por esse hotel

Outros posts sobre a Romênia

Bucareste: o que fazer na capital da Romênia

O que fazer em Brasov

Castelo de Bran

Castelul de Lut Valea Zânelor

Sighisoara

Aluguel de carro nos Bálcãs

Os Mosteiros de Bucovina ainda são pouco conhecidos da grande maioria dos turistas. Mas garantimos que esta região da Romênia é de extrema beleza e quem gosta de natureza, arte, história, patrimônio e tradições antigas, não deve ignorar.  Nós ficamos encantados com tudo o que vimos e recomendamos a todos, uma visita à Romênia e, em especial a essa região.

Compartilhe esse artigo:

WhatsApp
Facebook
Twitter
LinkedIn
Telegram
Pinterest
Reddit
Tumblr

você também pode gostar

autor(a)

Picture of Sônia Pedrosa

Sônia Pedrosa

Publicitária

comentários

54 respostas

    1. Lea, a Romênia é um país surpreendente. Uma paisagem belíssima, um povo super simpático, uma gastronomia maravilhosa. Mil coisa pra ver, muito a explorar.
      Tenho certeza de que você vai gostar muito.
      Obrigada pela visita!

  1. Paisagens lindas !!! As estradas é um colírio para os olhos dos que admiram a neve, e eu amo !!! Fiquei impressionada com a beleza dos mosteiros, o artesanato romeno; e o conforto da hospedagem pareceu-me muito bom. Parabéns Sônia Pedrosa. Gosto muito de suas viagens. Abraço 🤗

    1. Adelina, que bom que você gostou. Realmente, a região e os mosteiros são belíssimos.
      E a estrada para chegar é maravilhosa.
      Muito obrigada pela sua visita e sua palavras gentis.

  2. Quero muito conhecer a Romênia. E seu blog tem me apresentado muitos atrativos incríveis deste destino. Eu amo conhecer mosteiros e vou amar conhecer os mosteiros de Bucovina. Que especial saber que eles são verdadeiros museus a céu aberto, patrimônio cultural. Amo.

    1. Eduardo, a ideia é inspirar, mostrar lugares menos conhecidos, mas que valem a visita.
      Você deve colocar a Romênia na sua lista!
      Muito obrigada pela visita!

      1. Sonia, fiquei imaginando conhecer pessoalmente lugares tão interessantes, sob todos os aspectos.É realmente uma nova experiência de vida. Para ninguém esquecer nunca ! Boa sorte, para você!

  3. Que espetáculo, quanta beleza nesses mosteiros, essas estradas maravilhosas com esse visual lindo da natureza Realmente, a Romênia deve ser uma maravilha pra viajar de carro e conhecer lugares especiais.

    1. Claudia, com certeza, a Romênia é um lugar para se explorar de carro. As estradas são ótimas e a paisagem é incrível!
      Obrigada pela visita!

    1. Sérgio, muito obrigada pelas palavras.
      A Romênia é uma grande surpresa e quis, justamente, dividir para inspirar as pessoas.
      Obrigada pelas palavras gentis.
      Um grande abraço.

    1. Juliana, muito obrigada!
      O lugar é linda, mesmo, ficamos encantados!
      Muito obrigada pela sua visita. Suas palavras gentis fazem a gente feliz.
      Um beijão pra você.

  4. Tudo muito lindo ,repleto de cultura e curiosidades .Seu texto como sempre impecável ,riquíssimo em informação,nos convida a querer conhecer tudo de perto 👍🏼🥰

    1. Que bom que você gostou, Dilma!
      Nós voltamos apaixonados por essa região da Romênia.
      Obrigada por tanta generosidade e pelas visitas ao blog.
      Beijão pra você!

  5. Eu sou louca para conhecer a Romênia, seu post sobre os Mosteiros de Bucovina, só aumentou minha curiosidade. Que paisagens lindas né? Amei!!!! Isso sem contar com o banho de cultura, parabéns pelo post

    1. Waneska, eu que agradeço a sua visita e por ver a beleza de um lugar tão especial. Os Mosteiros de Bucovina, realmente, são arrebatadores.
      Um beijo grande

  6. Sonia, que região maravilhosa, nunca tinha ouvido falar, na verdade não pensava em colocar a Romênia num roteiro de viagem, mas agora depois de ver um pouco dos mosteiros de Bucovina o país entrou na lista. Encantador.

    1. Cynara, a Romênia é um país incrível. Voltamos apaixonados, fazendo planos para voltar e ver mais do interior.
      Recomendo a todos que visitem a romênia.

  7. Estou planejando viajar para a Romênia em dezembro e estou ficando cada vez mais encantada! Os Mosteiros de Bucovina vão entrar no meu roteiro e espero ver as estradas com essa neve toda também 🙂

    1. Marcela,
      Acho que você está indo na época ideal pra ver a Romênia coberta de neve.
      A Romênia foi uma grande surpresa para nós, é um país incrível e eu planejo voltar, um dia, também!

  8. Nossa, que encanto que é a Romênia, tenho conhecido muito através do seu blog! Lindo esse mosteiro, nunca havia pensado em viajar para lá e estou ficando com muita vontade1

    1. Nathalia, a Romênia nos surpreendeu. Voltamos apaixonados pelo país, pelas cidades que conhecemos. Recomendo a todos visitar o país!

  9. Incrível os mosteiros de Bucovina. Não conheço a Romênia, mas tenho um desejo muito especial de conhecer. E agora estou mais encantada ainda. Quanta arte e quanta historia. E amei a possibilidade de ouvir o post. Parabéns pelo conteúdo do blog.

    1. Norma, a Romênia é um país incrível. Ficamos tão encantados com a viagem que fizemos…!
      Recomendo a todos que conheçam a Romênia!

  10. Sônia, fala sério!!! Essas paisagens de estrada, são sempre as melhores memórias. Incrível a Romênia e os mosteiros, tantas paisagens bonitas em um destino não tão explorado né

    1. Pois é… um destino ainda a ser descoberto.
      É tanta coisa linda, fica difícil relacionar todas. Além de ter uma moeda muito favorável pra nós.
      Nós adoramos a Romênia.

  11. Impressionada com a riqueza de detalhes das pinturas desses Mosteiros da Romênia. Um país muito peculiar. Tenho vontade de conhecer.

    1. Angela,
      Nós ficamos muito surpresas com a Romênia. Um país muito bonito, cheio de tradições e paisagens fantásticas. Recomendo a todos.

  12. Soninha querida!
    Estou encantada com a bela matéria escrita por você sobre a Romênia, as lindas paisagens e o texto admirável me encantaram. Parabéns pelo extraordinário trabalho, merece mesmo o Premio Europa de Comunicação.

    1. Dra. Angélica, muito obrigada pelas palavras tão gentis! Esse trabalho é minha terapia e me deixa muito feliz quando alguém gosta.
      Um grande abraço!

  13. Que interessante Sonia: daforma que você mostra, parece que a Romênia é logo ali……que lugar lindo. São fascinantes as pinturas dos Mosteiros. Amei. Obrigada por dividir tantos lugares lindos! Você é muito especial!

  14. Que post precioso! Eu já tinha vontade de conhecer a Romênia e a Moldávia e depois de ver a beleza dos mosteiros de Bucovina, tão ricamente ornamentados com belos afrescos, minha vontade aumentou! Já botei na lista de próximos destinos! Obrigada por compartilhar!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

mais recentes

Arquivos