logo existe um lugar no mundo 1578

Aluguel de carro nos Bálcãs – dicas importantes

Compartilhe esse artigo:

WhatsApp
Facebook
Twitter
LinkedIn
Telegram
Pinterest
Aluguel-de-carro-carro (4)

Aluguel de carro é a melhor alternativa para conhecer uma região. Os países que percorremos são muito bem servidos de transporte, mas recorrer ao aluguel de carro para conhecer a bela região, convenhamos, é muito melhor – parar onde quiser, por quanto tempo quiser, sem compromisso ou horários determinados é maravilhoso. E a gente queria, justamente, isso: liberdade. Para tanto, é preciso alugar um carro, o que não deixa de ser uma aventura, também. Abaixo, vamos dar todas as dicas que apuramos nas nossas experiências.

João Miguel e Sônia no carro prontos para começar a viagem pela Transilvânia, Romênia
Eu e Sônia, prontos para pegar a estrada e desbravar a Transilvânia e os países da Península Balcânica.

Aluguel de Carro – dicas

O aluguel de carro deve ser pesquisado alguns meses antes da viagem e o melhor lugar para pesquisar, sem dúvida, é a internet. Neste universo, existem inúmeras empresas (operadoras, chamadas de brokers – um agente do mercado que intermedia a negociação entre você e as locadoras). Também existe a possibilidade de realizar a reserva diretamente com as locadoras – aqui no Brasil ou no exterior. Procure sempre utilizar os serviços das empresas mais conhecidas e estruturadas, como as mundialmente conhecidas Hertz, Avis, Alamo, Europcar, Sixt, dentre outras.

Em relação aos brokers, a mesma coisa. Prefira os mais conhecidos, como Kayak, Expedia, DiscoveryCars, Skyscanner, Decolar e Booking. Ainda assim, procure sempre verificar a reputação de todas as empresas. O site Reclame Aqui é o mais utilizado e pode lhe fornecer boas informações para a tomada de decisão. A opção de utilizar brokers para o aluguel de carro pode ser vantajoso no caso de haver algum conflito de informações e políticas na sua locação. Nesses casos, eles funcionam como seu advogado junto às locadoras.

Documentos para o aluguel de carro

Carteira de Habilitação Internacional

O primeiro passo é providenciar a carteira de habilitação internacional (PID). Faça isso com bastante antecedência, pois o atendimento e os procedimentos no DETRAN da sua cidade ou estado podem demorar e não seria legal passar por todo o estresse na véspera da viagem.

Cartão de Crédito Internacional

O segundo passo é providenciar um cartão de crédito internacional com limite suficiente para cobrir todos os custos relacionados ao aluguel de carro, como a própria locação, seguros e principalmente o depósito de garantia que sempre é um pré-requisito para locação em qualquer parte do mundo.

Benefícios e Economia no aluguel de carro

Antes de viajar, entre em contato com o seu cartão para saber de eventuais benefícios que podem lhe ajudar a economizar no seguro do carro. Se você tem, por exemplo, um cartão Black, Gold ou Platinum, vai haver, se você consultar, a orientação de não aceitar seguro parcial ou integral de danos por colisão ou outros danos similares (CDW/LDW) oferecidos pelas locadoras de automóveis. Outros benefícios de viagem que os cartões podem oferecer são o seguro de assistência de viagem, sala vip em aeroportos, seguro de bagagem, eventuais descontos na compra de ingressos nos seus destinos de viagem e serviço de concierge, dentre outros. Para ter direito a esses benefícios, a compra dos bilhetes da companhia aérea e a locação do veículo devem ser feitas com o respectivo cartão.

Nos Bálcãs, onde alugar o carro?

A região é de paz, não há dúvida, mas o fato de alguns desses países não fazerem parte do Tratado de Schegen ou não pertencerem à Comunidade Europeia ou ainda não terem boas relações diplomáticas uns com os outros impede a livre circulação entre eles. Portanto, fique atento na hora de alugar o carro, pois cada país tem uma política. Nós alugamos na Romênia e por isso, não podíamos entrar na Croácia e nem na Bósnia. Não era a nossa intenção, mas estava escrito no contrato. Não ficou muito claro, mas achamos que com algumas locadoras isso pode ser negociado, e isso implica no seguro.

Que veículo alugar?

Para fazer essa escolha, considere o número de pessoas, a quantidade de bagagem e pré-requisitos de conforto. Logo após você fazer a opção pelo veículo, os sites vão lhe direcionar para a página específica da sua locação, onde aparecem todos os detalhes relacionados à sua escolha. Nessa página, fique atento às condições de aluguel ou política de aluguel. É nesse momento que podemos dar início a uma verdadeira dor de cabeça.

Leia atentamente todas as informações e, paralelamente, reveja seu roteiro de viagem para verificar eventuais conflitos com as condições de locação do carro. O fato de você cruzar a fronteira ou utilizar rodovias com pedágios, seguros disponibilizados e demais políticas podem determinar esse custo, a segurança e a tranquilidade da sua viagem. No nosso caso, de acordo com a locadora, cada fronteira custaria 100 euros e, de acordo com o broker, era só uma taxa única de 100 euros, não importando o número de fronteiras que cruzaríamos. Deu conflito. E o broker resolveu. Só pagamos 100 euros.

Movimento de caminhões numa rodovia da Bulgária
A movimentada rodovia búlgara

Aluguel de carro e o funcionamento do veículo

Não saia da locadora sem conhecer o funcionamento do veículo que você escolheu. Peça explicação sobre o tipo de combustível utilizado, localização do triângulo de segurança, macaco, acesso ao pneu reserva, abertura da tampa de combustível, capô do motor e porta-malas, emparelhamento da eventual multimídia com o seu celular etc. Se você estiver locando o carro para viajar no inverno, não deixe de verificar se o veículo está sendo disponibilizado com pneus de inverno (obrigatório por lei) e com o líquido do limpador de para-brisa adequado para a estação. Esse líquido é uma substância anticongelante (geralmente azul) e está disponível em todos os postos de gasolina de todas as estradas. Você pode comprar o galão, como nós fizemos.

Provavelmente, você vai ter optado pela política de retirada e entrega do veículo com tanque cheio, portanto, cheque também se realmente o tanque está cheio. Tomadas todas essas providências, o carro é seu. Boa viagem!!!

E agora, preciso abastecer…

Num primeiro momento, pode ser assustador você entrar em posto de gasolina no exterior sem saber exatamente como funciona, pois na maioria dos postos, você vai encontrar apenas serviço de autoatendimento. Mas é muito simples. Pare o carro na bomba e verifique o tipo de combustível que você escolheu, abra o compartimento, coloque a bomba na abertura e pronto, é só colocar a quantidade que você quiser.

Aluguel de carro: João Miguel abastecendo o carro na saída de Bucareste, na Romênia
Abastecendo o carro.

Quando terminar de abastecer, verifique o número da bomba que você utilizou, vá até o caixa do posto, identifique ao atendente o número da bomba e pague – em cash ou cartão. Em alguns casos, você vai encontrar um autoatendimento expresso na estrada. Nesses casos, o procedimento é o mesmo, mas você só poderá pagar com cartão.

bomba de gasolina num posto da Eslovênia
O preço da gasolina na Eslovênia

Aluguel de carro e os pedágios

É muito importante que você pergunte à locadora sobre o pagamento de pedágios relacionados ao roteiro de sua viagem. Existem várias formas de cobrança e em alguns casos, você pode ter que adquirir um selo (tipo o Sem Parar, utilizado em São Paulo) e pagar o pedágio antecipadamente, antes de começar sua viagem. Nos países europeus, por exemplo, a maioria já possui o sistema automático e virtual de pagamento. Em outros casos, como por exemplo na Bulgária, você tem que adquirir um “Vignette“. Se não comprar antecipadamente, você pode ser advertido e penalizado com uma multa. No nosso caso, pela quilometragem rodada dentro da Bulgária, pagamos 38 euros de multa, já na saída do país. Na Romênia, não tem pedágio, você paga uma taxa, já cobrada pela locadora.

Aplicativos

Os GPSs têm facilitado a vida de quem viaja, pois além da rota, ele nos permite obter informações importantes relacionadas ao trânsito. Nós costumamos utilizar o Waze, mas nessa viagem, também utilizamos o Google Maps. Considerando as opções e os objetivos de cada viajante, vale a pena fazer alguns comentários. Em determinados casos, sua viagem pode ser mais lenta, porém, mais rica em experiências e com belíssimas surpresas ou pode ser mais rápida, por estradas melhores e mais estruturadas. No nosso caso, sem querer, iniciamos a viagem com o Waze, que estava configurado para nos conduzir por estradas secundárias, mas de boa qualidade, passando por inúmeras cidadezinhas, povoados, campos belíssimos e um visual sempre incrível.

Aluguel de carro: o caminhos de Brasov e as pequenas cidades
Pequenas cidades pelo caminhos nos levaram a Brasov, a primeira da Transilvânia
a rodovia para Brasov e a neve sobre os pinheiros - Romênia
Vez por outra, a paisagem mudava, mas continuava igualmente linda
estrada de pinheiros e neve. na Romênia
Vislumbramos paisagens incríveis, que mudavam a cada curva da estrada

Outras opções

Em um determinado momento, resolvemos explorar o Waze em busca de uma resposta em relação ao tempo de viagem e vimos que poderíamos ir mais rápido. Resolvido esse problema, começamos a transitar apenas por rodovias primárias, maiores, melhores e com bastante infraestrutura, porém, meio sem graça em relação à experiência do início da viagem.

autoestrada romena
Uma das boas estradas romenas

Considerando as particularidades de cada alternativa de caminho, o clima e o tempo disponível até o próximo destino, fomos alternando o tipo de rodovia e utilizando as duas opções. E vimos que se tivéssemos iniciado e terminado nossa viagem utilizando apenas as estradas principais, teríamos economizado mais tempo e talvez viajado com um pouco mais de segurança e conforto. Mas concluímos que vale mais a pena viajar pelas estradas secundárias, especialmente porque nossas viagens têm como objetivo conhecer os novos destinos, nos misturar com aquele determinado povo, seus hábitos e sua cultura, além do privilégio de ver paisagens incríveis e pérolas arquitetônicas e culturais que nunca serão comentadas ou retratadas nos guias de viagem. Descobrimos que, viajando assim, podemos conhecer realmente o país e suas maravilhas, que só podem ser visitadas e sentidas conhecendo o interior dos países.

Aluguel de carro: rodovia e a Vegetação na Romênia
A mesma rodovia, mas temperatura e vegetação diferentes. Haja diversidade.
Aluguel de carro: rodovia tomada pela neve e os pinheiros em volta
Uma estrada secundária quase tomada pela neve, emoldurada pelos pinheiros.
Aluguel de carro: arquitetura à beira da estrada
A arquitetura é parte da paisagem romena.

Além da utilização do Waze e do Google Maps, utilizamos também o aplicativo AroundMe, que checa a sua localização e lhe dá informações sobre o que você estiver procurando: bancos, bares, banheiro, cafés, postos de gasolina, hotéis, hospitais, estacionamentos, farmácias, restaurantes e vários outros locais. Além de informar o endereço, esse aplicativo leva você ao lugar escolhido, utilizando as rotas do Google Maps. Muito legal e bastante útil.

Cruzando as fronteiras

Se você alugou um carro de maneira legal, informou a locadora sobre as fronteiras que iria cruzar, está com todos os documentos necessários e não tem nenhuma pendência ou problema com a Interpol ou envolvimento com atos terroristas, pode ficar tranquilo, dificilmente você vai encontrar qualquer dificuldade no cruzamento de fronteiras. Nesse momento, mantenha a calma e a tranquilidade.

Tenha em mãos, os passaportes de todos os passageiros do veículo, carteira de habilitação internacional e os documentos do veículo. Um pouco de paciência para esperar alguns ou muitos minutos na fila, especialmente, se você escolheu viajar na alta temporada. Em alguns casos, os policiais de fronteira podem fazer algumas perguntas básicas e, em raros casos, solicitar a abertura do porta-malas e até a verificação da bagagem. E isso é tudo. Nas fronteiras que atravessamos, não encontramos dificuldade. Geralmente, gente simpática, querendo saber as nossas impressões sobre o país que estávamos deixando para trás e pronto.

Aluguel de carro: fronteira da Sérvia e Bulgária
Saindo da Sérvia e entrando na Bulgária. A passagem pela fronteira foi tranquila.

Trânsito e estacionamento

Como em praticamente todas as cidades em crescimento, o trânsito é difícil. Para preservar o carro e evitar qualquer tipo de problema, se a cidade for pequena, o ideal é deixá-lo no estacionamento do hotel e bater perna. Estacionar nas ruas também é um problema. Quanto maior a cidade, mais difícil é encontrar um lugar para deixar o carro. Procure os estacionamentos.

Aluguel de carro e a devolução

Se você teve a sorte de não ter passado por nenhuma ocorrência, avaria, problemas mecânicos e sinistro com o veículo, é só encher o tanque verificar a limpeza geral do carro (se estiver muito sujo, recomendamos que encontre um local e lave o carro) e devolver o veículo no local previamente combinado, geralmente, no mesmo local onde você o retirou. Se o carro for devolvido sujo, você poderá pagar uma taxa de lavagem em torno de 50 euros.

Por João Miguel

Compartilhe esse artigo:

WhatsApp
Facebook
Twitter
LinkedIn
Telegram
Pinterest
Reddit
Tumblr

você também pode gostar

autor(a)

Sônia Pedrosa

Sônia Pedrosa

Publicitária

comentários

32 respostas

  1. Imagens lindas, dicas maravilhosas e bastante vonrade de ver tidas esras belezas bem de pertinho….Obrigada belalinda amiga querida e DEUS abençoe a sua vida, Sonia!!!! Saudades!!!

  2. A gente também sempre opta pelo aluguel de carros por causa da Liberdade que temos tanto de horário quanto de roteiro, podendo conhecer mais lugares sem medo de ser feliz. Fazer essa viagem de carro pelos Balcãs deve ser sensacional! Que região maravilhosa! A Sérvia, a Bulgaria e a Romenia devem ser incríveis. Tenho vontade de conhecer a transilvania. Ouvi falar que é muito lindo, e pelo visto você comprova heheheeh. Adorei o post!

  3. Dicas excelente sobre aluguel de carro que servem para a maiores dos lugares do mundo. Adorei, já passei por isso, mas nunca pensei em escrever sobre o assunto, por isso te dou os parabéns por compartilhar essa experiência que certamente irá ajudar muitos viajantes.

    1. Norma,
      Achei importante compartilhar isso. Eles ficam empurrando os seguros e os nossos cartões de crédito já oferecem. A gente não precisa gastar rios de dinheiro com o aluguel do carro.

  4. Adorei essas dicas de locação de cartões nos Balcãs. Realmente a viagem fica mais otimizada ao alugar um carro. Vou tomar nota das dicas. Obrigada

    1. Deyse,
      A gente economiza quando usa os benefícios do cartão de crédito. Dessa vez, além do seguro de saúde, que precisamos comprar, foi o seguro do carro, que economizamos 200 euros.

    1. Que bom que você gostou, Hebe.
      Também achei válido, uma vez que as locadoras estão sempre querendo tirar o máximo dos clientes. E os nossos cartões de crédito estão aí, oferendo tudo, inclusive, seguro de viagem – coisa pela qual nós já nem pagamos mais. Quando pagamos a passagem com o cartão, ele dá direito a uma série de benefícios.

    1. Diego,
      As locadoras estão sempre tentando faturar mais e mais. Se a gente não estiver atento, a gente sai pagando mais no aluguel dos carros.

  5. Aluguel de carros é sempre libertador né? Fazemos os nossos horários e programamos do jeito que queremos, ótimas dicas amiga 🙌🏼

    1. Paolla,
      Depois que fizemos a primeira viagem alugando carro, não queremos outra vida. E quando descobrimos como podemos economizar deixando de pagar o que as locadoras pedem, porque o cartão de crédito já cobre, aí foi perfeito.

  6. FIQUEI UM POUCO EM DUVIDA SOBRE A NECESSIDADE DE DIRIGIR COM CARTEIRA INTERNACIONAL.
    SONIA, EM OUTRO POSTDA CROACIA E BOSNIA, ENTENDI QUE PODERIA USAR A CARTEIRA DE MOTORISTA BRASILEIRA…..
    GRATO

    1. Mário, na verdade, a gente nunca achou uma resposta segura em relação a isso. Muita gente fala que não precisa da carteira internacional, que a nossa carteira é válida, mas para não correr riscos, meu marido resolver fazer a carteira. Foi muito fácil e rápido no Detran.

    1. Sim, mas saiba que dessa forma, você vai pagar muito caro. A melhor maneira é entregar no lugar onde você pegou o carro. Mas assim também é possível.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

mais recentes

Arquivos