logo existe um lugar no mundo 1578

Bruges – Bélgica: a cidade mais romântica do mundo

Compartilhe esse artigo:

WhatsApp
Facebook
Twitter
LinkedIn
Telegram
Pinterest
Os telhados da romântica Bruges
Os telhados da romântica Bruges

A cidade mais romântica do mundo, na minha opinião e na opinião de muita gente, é Bruges, a linda cidade belga que, por ser cortada por vários canais, é conhecida como a “Veneza do Norte“. Trata-se de uma cidade bastante festejada pelos turistas, considerada romântica e apontada como destino perfeito para uma lua de mel. Em 2018, Bruges teve mais de 8 milhão e 300 mil visitantes – todos em busca dessa atmosfera de romantismo que a cidade exala. Abaixo, algumas dicas sobre Bruges, de como aproveitar mais esse cantinho belga.

Mas você também não pode deixar de conhecer Bruxelas, a capital do país. Para um roteiro super elaborado, consulte o post O que fazer em Bruxelas – 2 dias, do blog Mapa na Mão. Lá tem um roteiro completo para você.

Bruges, a romântica cidade belga
Um dos muitos encantos de Bruges são os canais que cortam o Centro Histórico

Bruges: como chegar lá

A partir de Bruxelas, capital da Bélgica, leva-se, apenas uma hora de trem. De Paris, menos de três horas. Os tickets custam em torno de 30 euros – ida e volta. Mas é interessante ficar atento às promoções de fim de semana, férias, idosos, menores de 26 anos, família…para todas essas categorias tem um desconto. Confira aqui.

Bruges: quanto tempo ficar:

Há quem faça um bate e volta e passe apenas um dia na cidade. Mas, não acho suficiente para explorar tudo o que Bruges tem de interessante. O Centro Histórico, com mais de 900 anos, por exemplo, é considerado Patrimônio Histórico da Humanidade pela UNESCO. Portanto, é preciso tempo para constatar o título, concorda comigo? Eu sugiro, no mínimo, dois dias inteiros.

arquitetura da romântica cidade belga: Bruges
a linda arquitetura da cidade é parte dos encantos que atraem os visitantes.

Bruges: onde se hospedar

Considerando que Bruges é um destino super turístico, você vai contar com diversas opções de hospedagem, desde os hotéis de luxo aos albergues, passando por pousadas charmosas, hotéis econômicos, bed & breakfast e apartamentos para temporada. O valor vai depender do tamanho e da estação do ano. O verão é a estação mais concorrida, portanto, a mais cara. Se sua passagem pela cidade é no verão, reserve com antecedência. Isso pode fazer diferença.

Geralmente, nós damos preferência pelo centro da cidade. Mas Bruges é uma cidade pequena, perfeita para andar a pé. Por isso, a localização pode não fazer muita diferença. De qualquer forma, veja que atrações estão em torno do local pretendido.

Bruges: o que fazer

Antes de tudo, é preciso fazer um reconhecimento da cidade e a melhor forma é com um passeio de barco – o tíquete é pago com dinheiro, em torno de 8 euros. O passeio é perfeito para observar a bela arquitetura, as igrejas e prédios que ficavam às margens dos canais, o movimento das pessoas em suas bicicletas. Fazer esse reconhecimento pegando uma charrete também é uma ideia.

de barco pela cidade de Bruges
Os passeios de barco saem de vários pontos da cidade
Pelos canais da Bruges romântica
Canais, pontes, vegetação e arquitetura compõem o cenário de contos de fadas.

Bruges de bike

Além do barco, a bicicleta também é uma opção. Sair sem destino, explorando as belezas e desbravando ruas antigas e estreitas, é um programa e tanto. A cada esquina, vamos descobrindo lugares e ruas interessantes e com nomes curiosos, como por exemplo, a Rua do Burro Cego, ao lado da prefeitura, e a Rua do Ganso.

Bruges romântica
A bicicleta combina com a paisagem romântica da cidade
A Rua do Burro Cego
A Rua do Burro Cego

O que você não pode deixar de visitar:

Igreja de Nossa Senhora

Essa igreja católica levou 200 anos para ser construída e a sua torre é a mais alta da cidade: 122 metros de altura. No seu interior estão os túmulos de Carlos, Duque de Borgonha, e de sua filha, a Duquesa Maria. A igreja tem uma Madona, em mármore branco, obra de Michelangelo.

A Madona de Miguelangelo
A Madona de Miguelangelo

Basílica do Santo Sangue

A basílica do Santo Sangue teve início com a construção da capela inferior, no século 12, para receber as relíquias de São Basílio, o Grande. Na capela superior, está guardada uma relíquia doada pelo patriarca de Jerusalém, em 1148: um pequeno vaso de cristal, do século 11 ou 12, com uma lã de carneiro impregnada com o sangue de Cristo.

Bruges romântica e a basílica do Santo Sangue
A igreja fica num cantinho da praça
A capela superior, onde fica a relíquia
A capela superior, onde fica a relíquia
Bruges - O sangue de Jesus impregnado na lã
O sangue de Jesus impregnado na lã.

Kantcentrum and Lace School

Essa instituição, que na verdade é o Museu do Laço, não deixa que morra uma das tradições mais bonitas de Bruges: a renda. Nesse centro, além de conhecer a renda belga, é possível aprender a fazê-la ou, no caso dos turistas, comprá-la. São vários tipos para escolher.

Renda de bilro. Foto do site
Renda de bilro. Foto do site
Uma das rendas feitas em Bruges. Foto: site
Uma das rendas feitas em Bruges. Foto: site

Grote Markt

Na praça principal, o coração da cidade, está o mercado. Este é um dos cartões postais de Bruges e, portanto, um dos pontos mais visitados. A arquitetura colorida, as lojas e restaurantes, bares e cafés que cercam a praça são um convite para passar a tarde inteira nesse cenário de sonho.

A fotogênica praça e o seu mercado
A fotogênica praça e o seu mercado

Burg

Na praça Burg, pertinho da Praça do mercado, fica um dos prédios mais bonitos da cidade: a prefeitura – uma verdadeira obra-prima, cuja fachada, de autoria do artista Jan Van Eyck, foi destruída pela população, em 1790. Agora, está devidamente recuperada, mas a fachada já não é a original.

A prefeitura, de onde Bruges é governada há 600 anos.
A prefeitura, de onde Bruges é governada há 600 anos.

Campanário

Nessa mesma praça está o campanário. Construído em 1240, ele servia de sala de reunião dos magistrados da cidade. Em 1280, um incêndio destruiu a torre e os arquivos e só em 1300, a população teve seu campanário de volta. Com 83 metros de altura, o carrilhão conta com 47 sinos. A subida de 366 degraus é puxada, mas vale a pena. A vista que se tem de Bruges e arredores é deslumbrante.

No meio da praça, a estátua do açougueiro Jan Breydel e do tecelão Pieter de Coninck, fervorosos combatentes na luta pela independência de Bruges. Foto do site.
No centro da praça, as estátuas dos fervorosos combatentes na luta pela independência de Bruges. Foto do site.

Ponte de São Bonifácio

Essa ponte, que fica na parte mais antiga de Bruges,  é de 1910. O estilo antigo chama a atenção dos turistas e todos fazem fila para atravessá-la e/ou fazer uma foto ali.  A dica é ir cedinho para fazer uma coisa ou outra. E por que não as duas?

A ponte nem tão antiga e nem tão romântica...mas é carismática. Foto do site
A ponte nem tão antiga e nem tão romântica…mas é carismática. Foto do site

Hospital Medieval de São João

Há mais de 800 anos, o Hospital São João atende os pobres, os peregrinos e viajantes que passam por Bruges. Fica ao lado da Igreja de Nossa Senhora e hoje funciona como museu. Vale a visita porque se trata de uma bela construção medieval e pelas obras de arte, os arquivos, vários instrumentos médicos, além da igrejinha e da farmácia.

Hospital São João
Para visitar o hospital, paga-se 12 euros. Foto: site

Museus de Bruges

Em 2018, os  museus de Bruges receberam mais de 800 mil visitantes. Os temas são os mais variados: da Batata frita, do chocolate, da cerveja, do laço, do diamante, da lâmpada, do folclore, arqueológico, da tortura, de Salvador Dalí e mais alguns.  Para uma visita rápida, o Groeninge é uma sugestão. Ele tem apenas dez salas e nesse museu, o visitante vai ter uma ideia das artes plástica do país. 

Groeninge Museum na romântica Bruges
Estes é um dos museus mais importantes da romântica Bruges. Foto: site

Antiguidades

As feirinhas de antiguidades se espalham pela cidade. E a gente sempre encontra alguma coisa interessante para comprar. Difícil é se controlar.

Feira de antiguidades em Bruges
Garimpar é uma das melhores atividades quando se trata de feirinhas de antiguidades em Bruges

Culinária

A culinária belga é parte importante numa viagem à romântica Bruges. Na verdade, é uma das melhores do mundo. Ouso dizer que se parece com a  francesa, mas em maiores quantidades. A batata frita, com já disse, tem até museu na cidade. Os belgas se orgulham de fazer o melhor waffle do mundo e o chocolate, que também tem museu, dispensa comentários. Godiva, The Chocolate Line e Dumon são algumas das muitas marcas espalhadas pelas ruas de Bruges. E ainda tem os doces e a cerveja – imbatíveis.

chocolate em Bruges
Lojinhas irresistíveis
chocolates em Bruges
A Dumon está em várias cidades da Bélgica e do mundo. Foto do site.

Nesse cenário de contos de fadas, Bruges arrebata o título de cidade mais romântica do mundo. Quem já foi vai concordar comigo.

Compartilhe esse artigo:

WhatsApp
Facebook
Twitter
LinkedIn
Telegram
Pinterest
Reddit
Tumblr

você também pode gostar

autor(a)

Sônia Pedrosa

Sônia Pedrosa

Publicitária

comentários

24 respostas

  1. Olá, Sônia! Essa cidade é linda demais! Tive a sorte de conhecê-la e me chamou muito a atenção a naturalidade com que as pessoas conviviam com algo tão belo! Porque pra mim, eu achava que estava em um conto de fadas. As casas pareciam ter saído dos meus livros de infância. Vale cada minuto o passeio!

  2. Olá querida Sonia, realmente Veneza é belíssima, e passear por aqueles canais de gôndolas é reviver uma época. Eu amei!!!! ?❤️ E meus parabéns pela matéria belíssima que vc escolheu .

  3. Oh, Sonia, como o mundo está precisando de passar uns dias neste romântico lugar……e eu ficaria em dobro….. obrigada belalinda querida que nos envolve numa onda mágica de sonhos!!!

  4. Sonia, minha amiga, como esse lugar é lindo, parece que voltamos no tempo… estive em Bruges quando fui à França com Corina e ver esse seu post me trouxe uma sensação de bem estar, lembrar de um lugar que me impressionou muito… gratidão por esse momento! Um bjao carinhoso!

    1. Que legal, Ana! Muito bom recordar um lugar assim como esse… Realmene, é voltar no tempo e reviver tudo de bom.
      Obrigada, querida, pela sua visita!
      Abração, com saudade!
      sonia.

  5. Olá, Sonia!

    Que lugar encantador! Fiquei muito curiosa para conhecer, e com certeza será uma das cidades que irei conhecer ano que vem.
    Como estarei em Porto, se desse eu até iria este ano, entre junho e julho.
    Parabéns pelas belas fotos e conteúdo esclarecedor e que nos anima a ir visitar Bruges.

    Bjs!

    Glicia

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

mais recentes

Arquivos