Moscou | As sete irmãs

As sete irmãs são sete arranha-céus espalhados pelas ruas de Moscou. Elas foram construídas no período stalinista e se tornaram referência na capital moscovita. Suas proporções são gigantescas e não tem como ignorá-las. Para onde quer que se olhe, lá está uma delas a nos guiar e a nos lembrar a história.

sete_irmas
O estilo arquitetônico da universidade inspirou vários edifícios nos países socialistas

Arquitetura Stalinista

Num ângulo de 180 graus, vemos praças, ruas, estações de metrô, parques, avenidas, igrejas, torres e prédios que chamam a atenção da gente. As sete irmãs se destacam pela altura e pela arquitetura típica de uma época, conhecida como Classicismo Monumental ou Arquitetura Stalinista, inspirada pelos arranha-céus americanos.

sete irmas
uma das sete irmãs, vista a centenas de metros

As sete irmãs

As sete irmãs funcionam como hotéis, repartições públicas e prédios de apartamentos. Elas foram construídas para as comemorações de 800 anos da capital russa, a pedido do Secretário Geral do Partido Comunista, Joseph Stalin. Tudo começou em 1947 e o objetivo era impressionar, mostrar o poder do governo. E não é que ele conseguiu?!

sete_irmas
O Hotel Hilton de Moscou está localizado numa das sete irmãs de Stalin. Foto: site do hotel

Coisas de família

Alguns dos prédios têm um bunker, para o caso de um ataque surpresa. No topo de cada um deles, com exceção do Ministério das Relações Exteriores, têm uma estrela que pesa 10 toneladas. Todos os prédios parecem muito austeros e, perto deles, somos uma formiguinha. O fim desse estilo de arquitetura se deu quando o líder soviético, Stalin, morreu e o governo proibiu os excessos nas construções.

sete_irmãs_estrela
Estrela da Universidade Estatal de Moscou. Foto do site

A Universidade Estatal de Moscou

Este é o mais alto entre os sete prédios denominados “sete irmãs”, espalhados pela cidade. Para dar conta de tudo isso, foram mais de 400 arquitetos envolvidos no projeto. O prédio tem 235 metros de altura, arrematado pela estrela no topo. Por muito tempo, foi o mais alto da Europa. Lá, estudam mais de 50 mil estudantes distribuídos em 40 faculdades. De apenas duas salas desse prédio, saíram oito vencedores do Prêmio Nobel de Física.

sete_irmas_universidade
O estilo arquitetônico da universidade inspirou vários edifícios nos países socialistas.

Kotelnicheskaya

Este foi o primeiro dos sete edifícios construídos, bem no encontro dos rios Moskva e Yauza. A torre principal tem 32 andares e 176 metros de altura. Residencial, foi o endereço de artistas, de celebridades e da elite moscovita. No final da Segunda Guerra Mundial, as alas laterais foram convertidas em Kommunalka – apartamentos divididos entre famílias inteiras. O Kotelnicheskaya abriga 700 apartamentos, lojas, um museu e um cinema. O museu fica no sexto andar, onde era o apartamento da bailarina Galina Ulanova, apontada como uma das maiores do século 20. Com o Cinema Illusion, voltamos no tempo e vemos o mesmo visual de quando o prédio foi concluído, em 1952.

sete_irmas_Kotelnicheskaya_moscou
O Kotelnicheskaya, uma das sete irmãs, se destaca na paisagem

Hotel Ucrânia / Radisson Royal Hotel

Este prédio, que fica às margens do Rio Moscou, foi o último, entre as sete irmãs, a ser construído. Já foi o hotel mais alto do mundo, com 206 metros de altura. Inaugurado em 1957, ele foi reaberto em 2009, depois de 3 anos de restauração e modernização. Hoje, o hotel Ucrânia é o Radisson Royal Hotel, com mais de mil apartamentos com vista panorâmica, centro de conferência, andar executivo, biblioteca, spa e outras conveniências. Entre as modernidades, estão os sistemas de purificação de água e de circulação de ar de última geração. Por causa da sua importância na história da cidade, o hotel continua com seu nome original.

sete_irmas_moscou_Radisson_Hotel
O Hotel Radisson é um dos maiores de Moscou

Ministério das Relações Exteriores

Esse prédio tem 172 metros de altura e 27 andares. Nele, funcionam os escritórios do governo russo. Dizem que Stalin não gostou do resultado final, achou que ele ficou muito americanizado. O topo do prédio foi refeito. A foto é do wikipedia.

sete_irmas_Ministério_dos_Negócios_Estrangeiros
O Ministério de Relações Exteriores

Leningrdskaya Hotel

O objetivo desse prédio, que foi o penúltimo a ser construído entre as sete irmãs, era ser o hotel mais luxuoso de Moscou – o Hilton Moscow Leningradskaya. Com 134 metros de altura, ele é o mais baixo dos arranha-céus. Depois de uma reforma milionária, em 2008, ele passou a ser o hotel Hilton, na capital moscovita.

sete_irmas_hilton_hotel
O Hilton é uma das muitas bandeiras estrangeiras em Moscou

Krasnye Vorota

O edifício administrativo Red Gates foi construído entre 1947 e 1953, mesma época da estação de metrô de Krasnye Vorota. A empreitada exigiu habilidades extras dos seus construtores. Foi preciso erguê-lo com uma leve inclinação para se estabilizar quando o solo, desnivelado pela água congelada, voltasse ao normal. Deu certo. A torre principal tem 24 andares e 133 metros de altura. Dois blocos do prédio têm 11 andares de apartamentos. As alas direita e esquerda têm 300 apartamentos.

sete_irmãs_Krasnye_Vorota
O Krasnye Vorota foi o projeto mais desafiador entre as sete irmãs. Foto wikipedia

Kudrinskaya

Construído entre 1950 e 1954, este é um dos prédios residenciais entre as sete irmãs. São 22 andares de apartamentos originalmente destinados à elite da antiga União Soviética.

sete-irmas_Kudrinskaya
Kudrinskaya: apartamentos para poucos e bons. Foto: wikipedia.

As sete irmãs, que dominam o horizonte de Moscou, não são exatamente iguais. Elas apenas se parecem, como acontece em várias famílias.

13 comentários sobre “Moscou | As sete irmãs”

  1. Parabéns excelente matéria de muito bom gosto e esclarecedora.

    Waldir Martinez

  2. Além da divulgação recente através da copa, estamos conhecendo ainda mais da Rússia através de você, Sônia, que nos passa informações históricas e curiosas! Muito legal seu trabalho!!!

  3. Muito interessante, Sônia. Quando foi que você esteve na Rússia? Quanto tempo passou em Moscou?

    1. Oi, Lu! A gente ficou 7 dias em Moscou e 6 dias em São Petersburgo. Mas são tantas coisas importantes para ver em cada uma delas que a gente planeja voltar para ver mais um pouco. Para ver tudo, acho que só mesmo uma vida! Obrigada pela sua vista! Beijão!

    2. A gente foi em outubro de 2017. A ideia era ver alguma manifestação sobre o centenário da revolução. Mas, segundo o governo, não há o que comemorar.

  4. Como não ficar com vontade de conhecer esse lugar, com suas informações tão apaixonantes!
    Já me programei…….
    hahaha

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *