Colonia del Sacramento

Colonia del Sacramento é uma dessas unanimidades que encontramos pelo mundo, que nos fazem fechar os olhos e imaginar ficar ali para sempre, apenas contemplando o horizonte, usufruindo da atmosfera da cidade. Dá para entender, sim, porque, em 1680, portugueses e espanhóis se engalfinharam para terem a posse dessa cidade uruguaia. Até eu brigaria por Colonia del Sacramento, se tivesse alguma chance. Por sorte, a Unesco declarou a cidade, Patrimônio da Humanidade. Portanto, ela é dos portugueses, dos espanhóis, dos uruguaios, sua e minha!

O Museu Marítimo com o farol por trás
A rua charmosa com o farol por trás

Colônia del Sacramento: localização

Com localização privilegiada e o fácil acesso – a 2 horas de carro de Montevideo e a 1 hora de barco de Buenos Aires, a cidade recebe milhares de turistas por ano. Alguns turistas, os mais apressados, costumam conhecê-la num bate e volta. Mas, o ideal, claro, é visitá-la sem pressa, deixar-se seduzir por suas ruas antigas, de pedra, arborizadas e floridas, observar seus casarões e as ruínas cheias de histórias.

ruas de Colonia del Sacramento
Jornalistas da Abrajet percorrem as ruas de Colonia del Sacramento
Recantos graciosos, prontos para fotos
Recantos graciosos, prontos para fotos
Por onde quer que se andes, resquícios da passagem dos portugueses e espanhóis
Por onde quer que se ande, resquícios da passagem dos portugueses e espanhóis
ruínas de Colonia del Sacramento
A história de Colonia del Sacramento permanece, ao longo das ruas

Colonia del Sacramento: quando ir

Em qualquer estação do ano, Colonia del Sacramento recebe o turista. É bem verdade que, no inverno, tudo fica mais complicado. O ideal é fugir do inverno e da alta estação. Escolher o outono ou a primavera, quando a cidade não está abarrotada de gente e dá para apreciar tudo com calma.

A cidade fica à beira do Rio da Prata
A cidade fica à beira do Rio da Prata

O que há para ver

Ao passar pelo Portón de Campo, construído em 1745, temos a impressão de que voltamos no tempo. Os muros que protegiam a cidade ainda estão lá. E a Plaza Mayor, com toda a sua exuberância, também.

Claudia Endlein posando para a foto, no portão da cidadela
Minha amiga Claudia Endlein posando para a foto, no portão da cidadela

A Plaza Mayor é por onde a exploração da cidade deve começar. Sua construção aconteceu assim que a cidade foi fundada. Nos séculos 17 e 18, a praça era o local para a realização de cerimônias importantes e também para a execução de inimigos, durante a Guerra Civil Uruguaia.

Plaza Mayor
Plaza Mayor e o seu colorido

Hoje, a praça reúne ao seu redor, restaurantes, hotéis e museus que retratam o passado da cidade, como o Marítimo, Português e o Museu dos Azulejos.

Museu Marítimo
O Museu Marítimo registra a história náutica vivida em Colonia del Sacramento
Museu Português
O Museu Português, onde se pode encontrar uma coleção de armas inglesas usadas pelo exercito português.
Museu dos Azulejos
O Museu dos Azulejos ainda conserva partes do piso e das paredes, e exibe uma coleção de azulejos de origem francesa, catalã e uruguaia, de 1840.

O Farol

Mais adiante passamos pelo farol, de 1857, localizado em meio às ruínas do Convento San Francisco. Lá de cima, é possível ter uma bela panorâmica do Rio da Prata e do centro histórico da cidade.

O farol da cidade
O farol da cidade – cartão postal e locação para fotos

Calle de los Suspiros

Trata-se de uma das ruas mais antigas de Colonia del Sacramento. Além de ser tipicamente portuguesa, com calçamento original e de pedras, as muitas lendas sobre a rua aguçam a curiosidade do turista e a tornam especial.

Calle de los Suspiros
Uma rua portuguesa, com centerza

Uma delas é que os suspiros em questão eram dos escravos, que chegavam à cidade de navio e entravam por essa rua, para serem comercializados na Plaza Mayor. Outra é sobre a morte de uma jovem que esperava pelo seu amado e morreu com uma adaga cravada no peito, por um mascarado ciumento. Antes de morrer, ela deu apenas um suspiro. Outra lenda “mais amena” é que era uma rua de prostituição e os suspiros eram proveniente da labuta das moças. Qual a lenda que você prefere?

Calle de los Suspiros
A Rua mais fotografada da cidade

Outras ruas, não tão famosas ou conhecidas como a Calle de los Suspiros, são tão bonitas quanto. Caminhar pelas ruas de Colonia Del Sacramento é um programa que contempla a arquitetura, a natureza e a história. A cada esquina, uma surpresa. A cada passo, uma imagem que enche os olhos e massageia o coração.

Ruas de Colonia del Sacramento
As árvores da cidade querem chegar ao céu
Colonia del Sacramento
Rua cheia de charme
Basílica do Santíssimo Sacramento
Essa rua nos leva à Basílica do Santíssimo Sacramento

Basílica do Santíssimo Sacramento

A Basília do Santíssimo Sacramento, de 1680, é uma das mais antigas do Uruguai. Não é a mais antiga porque foi reconstruída duas vezes em função dos conflitos, da ganância pelo poder. Ainda assim, sua arquitetura é original, simples e rústica, com referências dos estilos português e espanhol misturados.

Igreja matriz
A igreja matriz fica na Plaza de Armas

A beleza da igreja matriz não está explícita. A sua simplicidade é o que nos conecta com o divino.

Basílica do Santíssimo Sacramento
A simplicidade é a melhor qualidade da Basílica do Santíssimo Sacramento

Mal de Stendhal

Em Colonia, somos todos vítimas do Mal de Stendhal – ou síndrome de Firenze. Para quem não sabe, o poeta, quando visitou a Basílica de Santa Croce, na cidade italiana, e viu o afrescos de Giotto, no teto, chegou a passar mal, de tanta beleza que viu: sentiu tremores, palpitações, suou frio, ficou em êxtase, como ele mesmo descreveu.

Síndrome da Beleza

Antes de Stendhal, muitos outros visitantes sentiram esses mesmos sintomas e nas mesmas circunstâncias – em visita a Firenze e a percepção da beleza da cidade italiana. Mas, só em 1979, a síndrome foi descrita e nomeada por uma psiquiatra italiana. Portanto, o Mal de Stendhal existe sim. É real. E ele pode acometer os visitantes de Colonia del Sacramento, sem dúvida!

Beleza e história

A beleza e a história da cidade são devidamente consideradas pelos seus governantes. A prova disso é a preservação da cidade. Ruas limpas, arborizadas e floridas, museus e restaurantes em funcionamento, esperando os turistas. O cuidado com a cidade é visível.

As flores dão charme às ruas da cidade
As flores dão charme às ruas da cidade
ruas de Colonia del Sacramento
A história pelo meio do caminho
 Rio da Prata
No fim da rua, o Rio da Prata
Colonia del Sacramento
Ruas de pedra, luminária, árvores e história
Uma praça de Colonia del Sacramento
Uma praça de Colonia del Sacramento
El Drugstore
Um dos restaurantes mais famosos de Colonia, o El Drugstore
Mais um restaurante charmoso de Colonia del Sacramento
Mais um restaurante charmoso de Colonia del Sacramento

Para terminar o passeio por Colonia del Sacramento, a sugestão é o Paseo de San Gabriel, a rua margeada pelo Rio da Prata, para ver o por do sol, no fim da tarde. Mas, se você já passou pela rua, no início do passeio, não tem problema. Você pode terminar a visita em qualquer lugar da cidade. Em qualquer rua ou praça, o apelo é grande e a lembrança será para sempre!

12 comentários sobre “Colonia del Sacramento”

  1. Mais um lugar lindo para os viajantes👏👏

  2. Sôninha, que cidade linda! Tambem visitei Colônia e foi maravilhoso. Sua descrição me levou até lá mais uma vez. Muito bom!

    1. Que delícia, Mônica!!!! Obrigada por me fazer saber disso! A cidade é uma graça, né? Um beijo grande!

  3. Como é linda a cidade de Colônia, tive a sensação de passear por suas ruas cheias de uma beleza tão simples e aconchegante

  4. Muito gostoso andar por essas ruas………..qdo fui adorei.
    Parabéns amiga pelos relatos, bjo.

  5. Ansiosa para conhecer…. vou dia 22/05
    Alguma sugestão de restaurante que não posso deixar de ir ?
    Amei seus relatos e fotos!!!!

    1. Silvana, são muitos os bons restaurantes em Colônia…. sugestões: La Florida (requer reserva), Meson de La Plaza, La Casa de Jorge Paez Vilaró, que é um restaurante e galeria, mais sofisticado e o dono é parente do artista plástico Vilaró, da Casa Pueblo. Aproveite a cidade!!!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *