Os carros cortam as ruas de Londres, no Reino Unido

Acessibilidade em Londres: uma cidade pronta para receber o visitante

Por Sonia Pedrosa –

Quando o assunto é acessibilidade, Londres, a capital do Reino Unido, encabeça a lista de cidades que saíram na frente, que respeitam os contribuintes e oferecem as comodidades necessárias para que todos se sintam incluídos. Com mais de 1900 anos, que poderiam ser uma boa desculpa para a dificuldade de adaptação de ruas e prédios, Londres vem cumprindo a sua obrigação com excelência. Mas ainda há muito o que fazer para a acessibilidade ser total e o portador de deficiência se locomover com independência.

Siga nosso perfil no Instagram: https://www.instagram.com/existe_um_lugar/

Acessibilidade no transporte

O metrô, meio de transporte mais popular da cidade, oferece elevadores e já diminuiu o máximo do número de degraus das estações. Em cada estação, os portadores de deficiência contam com piso tátil, sinais sonoros e, se quiserem, podem solicitar a ajuda de um funcionário. Para quem vai viajar de trem e precisa de ajuda na viagem, é só comunicar com 24 horas de antecedência. 

Estação de metrô, em Londres, no Reino Unido
O metrô é o meio de transporte preferido do londrino

Das 270 estações de metrô, 78 têm acesso sem degraus. Isso significa que, nessas estações, os portadores de deficiência podem se locomover sozinhos, sem a ajuda de terceiros. Porque não basta ter uma rampa, por exemplo. A rampa precisa estar de acordo com as normas de acessibilidade, não podem ser íngremes a ponto de um cadeirante precisar de ajuda para alcançar o outro nível.

Viagem de trem

A rede ferroviária nacional também oferece acessibilidade. No trem, os espaços para cadeiras de rodas estão garantidos e os banheiros são acessíveis. O problema é o acesso ao trem. Mas os funcionários se dispõem a ajudar. É só informar o dia e horário da viagem com 24 horas de antecedência e solicitar ajuda. Neste site, você encontra mais informações de como garantir uma boa viagem.

Os ônibus vermelhos

O ônibus londrino, além de ser um ícone da cidade, também conta com vários itens que facilitam a vida de quem tem alguma limitação – avisos sonoros e visuais, acentos prioritários, espaço e plataformas elevatórias para as cadeiras de roda, idosos e pessoas com necessidades especiais. Trata-se da maior frota de ônibus com acessibilidade do mundo. Ainda assim, os londrinos reclamam por mais atenção. Os mais de 8 mil ônibus que circulam pela cidade são acessíveis, mas têm restrições em relação ao tamanho da cadeira de rodas e os scooters.

ônibus londrinos de 2 andares
Os ônibus londrinos são dotados de rampa automática e espaço reservado para cadeirantes

Direitos

Os usuários que usam cadeira de rodas, scooters de mobilidade e usuários de cão-guia têm direito a viagens gratuitas e não precisam apresentar nenhum bilhete ou passe. Já os acompanhantes, sim. Pelo menos, por enquanto. Londres está bem à frente das demais cidades pelo mundo, mas ainda há o que melhorar. Só quem precisa sabe que ainda existe dificuldade para se locomover na cidade.

Acessibilidade para pedestres

O mesmo acontece com os pedestres, que podem ser, tanto um atleta quando um idoso, alguém que usa uma moleta ou uma mãe com carrinho de bebê. As calçadas são inteiras, têm piso tátil, os semáforos são sonoros, enfim, todas as possibilidades para uma pessoa com limites ter a sua independência. Grande parte das calçadas em Londres está livre de obstáculos.

Uma rua de Londres sinalizada
As ruas sinalizadas proporcionam segurança e conforto para o pedestre, de um modo geral.

Acessibilidade nos táxis londrinos

Os táxis são outro ícone da capital do Reino Unido. Os motoristas dos black cabs são treinados para receber pessoas com limites de locomoção e portadores de outras deficiências. Os carros também são adaptados, têm rampa e espaço para a cadeira de rodas.

Táxis de Londres estão prontos para receber cadeirantes
Os táxis licenciados estão equipados com rampas, assentos giratórios e alças. Os cães-guia são bem-vindos.

Acessibilidade nos pontos turísticos

Rampas, piso tátil e barras estão em muitos pontos turísticos da cidade.  Museus, restaurantes e banheiros públicos estão prontos para receber todos os visitantes. Consultar o site do lugar que você quer visitar para ver que tipo de adaptação você vai encontrar é o ideal.

Piso tátil numa calçada de Londres, Reino Unido
O piso tátil está nas calçadas e nos prédios de Londres
Barra de apoio para subir uma rampa
Barras de apoio acompanham as rampas

Acessibilidade nos museus

Os cães-guarda são bem-vindos nos museus de Londres. Todos os museus oferecem elevadores e mapas, guias sonoros e intérpretes para as pessoas com deficiência visual. O British Museum por exemplo, possui anúncios em áudio, sinalização em braille, elevadores e funcionários à disposição para auxiliar. Além disso, todos os banheiros têm alarme e os visitantes podem solicitar  cadeiras de rodas, contanto que telefone antes para reservar.

Fachada do British Museum, um dos muitos museus com acessibilidade em Londres
Os visitantes se sentem bem-vindos nos museus de Londres.

Acessibilidade nas atrações londrinas

A London Eye, que é conhecida por não parar nunca, tem o seu funcionamento interrompido para o cadeirante acessar a cápsula, se necessário. Em alguns locais da Abadia de Westminster, a cadeira de rodas não chega. Por isso, para quem tem mobilidade reduzida, a entrada é gratuita, inclusive, para o acompanhante. A adaptação também chegou aos banheiros e há um tour especial, com fone de ouvido, para os portadores de deficiência visual. Mas a Torre de Londres tem acessibilidade limitada. Portanto, é fundamental consultar o site das atrações antes de se aventurar. Um bom atalho é o site Visit England.

A fila para a London Eye, em Londres, Reino Unido
A London Eye é concorrida, mas o conforto do cadeirante está garantido

Acessibilidade nos hotéis de Londres

A grande maioria dos hotéis em Londres oferece acessibilidade para portadores de deficiência. Mas quero sugerir o Point A Hotels, que oferece quartos maiores para circulação de cadeira de rodas e banheiro adaptado, com alarme no quarto e no banheiro – para o caso de uma emergência. O hotel ainda tem parceria com restaurantes, academias, barbearias, spas e bares nas imediações, que oferecem desconto para os hóspedes. Este hotel, você encontra em vários bairros da cidade, assim como também em Edimburgo e Glasgow, na Escócia. Confira no site do hotel e se apaixone, de cara, pela postura do empreendimento.

O quarto do hotel Point A, em Londres, Reino Unido
O hotel anuncia a cama mais confortável do país e uma iluminação criativa. Foto: site do hotel
O banheiro do hotel Point A, em Londres, Reino Unido
Nos banheiro, barras de segurança, alarme e um chuveiro mais forte que as Cataratas do Niágara. Foto do site

Resumindo, qualquer pessoa com limitação é bem-vinda a Londres. Quem tem limitações se sente confortável na cidade, sabe que pode ir a todos os lugares, sem restrições.

2 comentários em “Acessibilidade em Londres: uma cidade pronta para receber o visitante”

  1. Ótima matéria, Soninha. É difícil alguém lembrar desse tema tão importante: acessibilidade. Eu que já passei dois meses em uma cadeira de rodas, sei a diferença que faz.

    1. Acessibilidade é importante, né? Todos temos direito ao turismo!
      Beijo e obrigada!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

2 × 3 =