HO CHI MINH

Ho Chi Minh: uma razão para ir ao Vietnã

Ho Chi Minh, antiga Saigon, é uma ótima opção para conhecer um pouco mais do Vietnã. A cidade oferece várias opções de lazer para turistas que chegam de todas as partes do planeta. Para chegar lá depois de passar por Hanói, compramos a passagem no aeroporto, pela Viet Jet, que oferece inúmeros voos para Ho Chi Minh, em vários horários. O trajeto durou 2 horas, custou em torno de 150 reais e foi bem tranquilo.

as ruas de Ho Chi Minh são muito arborizadas

Ho Chi Minh – a antiga Saigon

Ho Chi Minh é a maior cidade e centro financeiro do Vietnã. Também é conhecida como “Pérola do Oriente”, tem mais de 9 milhões de habitantes e uma economia que cresce 10% ao ano.

o verde toma conta da cidade

Os franceses

Por muitos anos, a cidade foi ocupada pelos franceses, que deram uma bela contribuição à arquitetura da cidade. Nada nessa vida é 100% ruim ou 100% bom – sempre digo isso. Andando por Ho Chi Minh, vemos a marca dos franceses por todos os lados. O prédio dos correios, que fica no centro da cidade, é um desses exemplos. Ele foi projetado por Gustave Eiffel – engenheiro francês, que participou da construção da Torre Eiffel, em Paris, e da Estátua da Liberdade, em Nova Iorque. A agência dos correios é de 1891. No seu interior, temos a impressão de que estamos numa linda estação de trem. O teto é abobadado, apoiado em pilares de ferro pintados de verde, com capitéis dourados. Na parede, mapas antigos da região e um quadro de Ho Chi Minh, ao fundo, que a tudo observa.

Os correios ficam no centro da cidade, numa rua larga e arborizada

a fachada dos correios no estilo colonial francês encanta os turistas

por dentro, os correios lembram muito uma estação de trem

o piso, super colorido, está em harmonia com todo o resto

Ho Chi Minh, o herói, está sempre presente

nas laterais, os mapas da cidade decoram o ambiente

Teatro Municipal | Ópera

O Teatro Municipal é outra herança dos franceses, em Ho Chi Minh. Construído em 1899, ele foi concebido como sala de concertos. Por isso, também é chamado de Ópera. Na entrada, duas colunas em forma de deusas greco-romanas. No alto, arabescos e figuras aladas enfeitam o prédio, que no interior é simples e considerado excelente para qualquer tipo de apresentação – música erudita ocidental, teatro tradicional vietnamita, concertos de rock e até apresentações de ginástica.

Teatro ou Ópera?

Edifício do Comitê do Povo

O prédio mais fotografado da cidade foi baseado na Prefeitura de Paris. Trata-se do Edifício do Comitê do Povo, conhecido como Hôtel de Ville, uma vez que nele funciona a Prefeitura da cidade. Foi em frente a esse prédio que o povo se reuniu, em 1945, para criar o Comitê Administrativo Provisório do Vietnã do Sul. Ele não é aberto ao público.

Estilo colonial francês

na praça em frente, Ho Chi Minh, claro!

é para esse lado que Ho Chi minh olha, onde a cidade continua larga e moderna

Hotéis em Ho Chi Minh

Nas imediações, hotéis elegantes e tradicionais, famosos por receber celebridades de passagem pela cidade. Um deles é o Hotel Rex, da década de 50. Construído pelos franceses, ele se tornou uma referência das atividades sociais e militares dos soldados americanos, durante a guerra do Vietnã. Era desse hotel que oficiais transmitiam, para a imprensa, o resumo do dia. Hoje, ele ainda é bastante procurado, principalmente, para realizar casamentos. É ponto de encontro para um chá e o seu bar, na cobertura, de onde se tem uma linda vista da cidade, é muito concorrido.

lojas de grife se posicionam na entrada do hotel

Outro hotel, também nas imediações do Comitê do Povo, é o Continental. Como o Rex, ele também foi construído durante o domínio francês – 1886 – e, até hoje, conserva a mesma fachada e o glamour de antigamente. Durante a guerra do Vietnã, era a referência para jornalistas e escritores, que apelidaram o bar do terraço de “Plataforma Continental”.

O nosso hotel

O hotel que nós escolhemos ficava no centro e eu considero um verdadeiro achado. Por isso, escrevi um post especial sobre ele.

A cidade

A uns 500 metros desse local, está a Catedral de Notre Dame, do final do século 19. Quando foi terminada, em 1880, era a maior edificação da cidade. A fachada é coberta por azulejos trazido de Marselha. Os vitrais eram de Chartres, mas foram destruídos na Segunda Guerra Mundial. Na frente da catedral, uma imagem de Nossa Senhora, denominada Santa Maria Rainha da Paz, foi trazida de Roma, com o objetivo de que ela trouxesse a paz para a cidade devastada pela guerra.

 o número de católicos não é grande, mas aos domingos, eles conseguem encher a catedral

Casas-Tubo e prédios-foguete

Andando pelas ruas de Ho Chi Minh ou de Hanói, o que se vê, no geral, são as casas-tubo e prédios-foguete, assim denominados por eles. As casas são altas, estreitas e compridas, podendo chegar ao outro lado da rua. Algumas chegam a ter, apenas, 2 metros de largura e mais de 50 metros de profundidade. E os prédios-foguete são altos e finos. Não sei como se sustentam!

O trânsito

Assim como em Hanói, o trânsito em Ho Chi Minh é caótico e é dominado por motos. Definitivamente, atravessar uma rua na cidade chega a ser uma aventura, um risco que se corre, uma atitude irresponsável. São mais de 4 milhões de motos contra 350 mil carros. Mas, adianto que, nos 8 dias que passei entre as duas principais cidades do país, não vi uma única confusão ou acidente no trânsito.

da minha janela, dava pra ver o trânsito da esquina

motos e máscaras – uma marca vietnamita

E o que tem para ver em Ho Chi Minh?

Não canso de repetir: Ho Chi Minh é uma cidade linda, com avenidas largas e muito arborizada. Muitos parques, shoppings, restaurantes, uma verdadeira metrópole, com inúmeras opções para o turista. A gente precisa fazer uma agenda para não deixar de ver coisas importantes, como o Palácio da Reunificação, o Palácio do Comitê do Povo, Museu da História Vietnamita, o Museu de Vestígios da Guerra, além dos templos, dos pagodes, dos mercados e dos Túneis Cu Chi, localizados a 15 km de Ho Chi Minh, que declinamos por causa do calor.  Mas essas opções são assuntos para o próximo post!

10 comentários sobre “Ho Chi Minh: uma razão para ir ao Vietnã”

  1. Adoro acessar o site; viajo junto com vocês. Ha uma riqueza em detalhes que nos aproxima de cada lugar lindo!!!

  2. Uma delícia viajar com você. 👏🏼👏🏼👏🏼👏🏼👏🏼

  3. Maravilha Sonia Pedrosa! Fiquei curiosa e quem sabe eu inclua Saigon no meu roteiro de viagem, Não imaginei que tivesse essa beleza que você tão bem descreve para nós. Parabéns!

  4. O Vietnã é um país incrível! Vale tirar um mês inteiro por lá, para conhecer cada região…. Grande abraço e obrigada pelas palavras!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *