Dubrovnik, Croácia

Dubrovnik: o que fazer na cidade mais visitada da Croácia

Por Sonia Pedrosa

Dubrovnik é a cidade mais festejada da Croácia pelos turistas. A cada verão, eles invadem aquele pedacinho de paraíso e, nos fins de tarde, a população chega a ser 15 vezes maior, com a chegada dos cruzeiros. Descubra, aqui, tudo o que você precisa saber para aproveitar melhor esta cidade croata.

Dubrovnik, na Croácia
Dubrovnik é um cenário de cinema pronto para um filme de época

Quem te viu, quem te vê

De 1991 a 1992, as tropas iugoslavas atacaram Dubrovnik, com mais de 2 mil bombas e mísseis guiados, destruindo metade das casas e dos monumentos importantes da cidade. A guerra prejudicou o turismo por 4 anos. Só depois de 1995, por causa de um acordo, é que Dubrovnik foi se recuperando. A Unesco e a União Europeia formaram uma comissão para a reconstrução da cidade e, hoje, Dubrovnik vive a sua melhor fase.

Dubrovnik, Croácia
Fundada no século 7, Dubrovnik está ao pé do Monte de São Sérgio, de onde se tem uma bela vista da cidade.

O que ver em Dubrovnik

Além de ter sido locação para a gravação de Star Wars Games of Thrones, entre outros filmes e séries, Dubrovnik tem história, arquitetura e belezas naturais capazes de arrebatar os visitantes mais exigentes. A cidade medieval, Patrimônio Mundial da Humanidade, pela Unesco, certamente, é o monumento mais importante de Dubrovnik. Extremamente bem conservada, ela fica à beira do Mar Adriático.

Dubronik, Croácia
Dubrovnik é conhecida como a “Pérola do Adriático”.

As muralhas são de antes do século 7 e estão intactas. Elas têm 1.940 metros de extensão, 25 metros de altura e 6 de largura. Para andar por elas, paga-se 150 kunas, mais ou menos, 80 reais. Mas, se quiser percorrê-la toda, é preciso caminhar por 4 horas, a depender do seu passo.

Dubrovnik, Croácia
Do alto, observamos as muralhas e o por do sol

Pile e Ploce são os dois principais portões por onde podemos entrar na cidade medieval. Entrando por Pile, vamos chegar à Stradun – a rua principal, do século 12, que cruza a cidade de leste a oeste. Hoje, a rua é ladeada por bares e restaurantes e ponto de encontro de turistas e locais.

Dubrovnik, Croácia
Lá atrás, o portão Pile testemunha as centenas de pessoas que entram diariamente na cidade murada

Por dentro das Muralhas

Dentro da cidade, uma infinidade de monumentos espera pelos visitantes: Mosteiro Dominicano, Mosteiro Franciscano, Grande Fonte de Onofrio, Torre Minceta, Igreja de São Blasio, Palácio do Reitor, Palácio Sponza, Praça da Galeria, Catedral, Forte de São João e Stradun, entre outros que fazem a alegria dos apreciadores da história.

Dubrovnik, Croácia
Stradun, a rua de mármore, foi pavimentada em 1468
Dubrovnik, Fonde de Onofrio, Croácia
A Fonte de Onofrio, de 1444, onde todo mundo pega água geladinha nas bicas, e a Igreja de São Sávio
Igreja de São Blásio, Dubrovnik, Croácia
Igreja de São Brás, padroeiro de Dubrovnik, cheia de obras de arte barrocas
Torre do Relógio, Igreja de São Blásio e a Praça da Galeria, em Dubrovnik, Croácia
A Torre do Relógio, a Igreja de São Brás e a Praça da Galeria
O Palácio do Reitor, em Dubrovnik, Croácia
O lindo prédio do Palácio do Reitor, onde o mesmo morou, por apenas um mês.
Palácio Sponza, em Dubrovnik, Croácia
Palácio Sponza, do século 16, que hoje abriga o arquivo do Estado
Forte de São João, em Dubrovnik, Croácia
Forte de São João. Aí funciona o Museu Marítimo e um aquário

Point

Stradun é o coração do centro da cidade. É a rua principal, cortada por várias outras, estreitas, cheias de surpresas. Em cada canto, um bar, um restaurante, um café charmoso, para sentar, esquecer-se da vida e observar quem passa.

Dubrovnik, Croácia
As luminárias coloridas nos levam para as ruas de cima – subir e descer é um exercício constante na cidade
Dubrovnik, Croácia
Os restaurantes e bares se espalham pela cidade, inclusive, pelas ruelas

Praias

Como não poderia deixar de ser, Dubrovnik abriga algumas das praias mais lindas da Croácia. Por indicação, fomos parar na mais bonita de todas, com certeza absoluta: Cava Beach, a praia particular do Valamar Dubrovnik President Hotel. Pagamos, apenas, o estacionamento: 10 kunas (R$ 5,90) por hora, na recepção do hotel e nos dirigimos para a praia. Já na praia, pagamos pelas cadeiras e pelos guarda-sois: 600 kunas (R$ 358,00).

Cava Beach, Dubrovnik, Croácia
Do hotel até a praia, cortamos um jardim arborizado e florido. Lá embaixo, o paraíso esperava por nós.
Cava Beach, Dubrovnik, Croácia
O que mais nos impressionou nessa praia foi a cor e a transparência da água
Cava Beach, Dubrovnik
Uma praia para ninguém botar defeito
Cava Beach, Dubrovnik, Croácia
As cadeiras enfileiradas esperavam os hóspedes do hotel
Cava Beach, Dubrovnik
Se eu tiver que recomendar uma praia, esta seria a minha sugestão
Cava Beach, Dubrovnik, Croácia
As praias de pedra pedem sapatinho especiais
Cava Beach, em Dubrovnik, Croácia
Dizem que as pedras têm influência na cor e na transparência da água

Abaixo, uma panorâmica de Cava Beach, no Valamar Dubrovnik President Hotel:

Pelas ilhas de Dubrovnik

Impossível deixar de fazer um passeio de barco pelas ilhas vizinhas, estando em Dubrovnik. A oferta de barcos e catamarãs é grande. Você pode contratar o passeio no porto ou nas imediações das muralhas. Nós compramos o passeio de 8 horas, com almoço incluído, assim como as bebidas. Cada um pagou 300 kunas, mais ou menos, 179 reais. Às 10 da manhã, um rapaz nos pegou de van, em casa e, às 18 horas, nos trouxe de volta. É possível, também, contratar o passeio num barco privado, que custa 3 mil kunas – 1.800 reais. Para as duas opções, contate Miran 385 91 892 7961 – fale com ele pelo whatsapp.

Dubrovnik, Croácia
Nessas barraquinhas, são vendidos os passeios para as várias ilhas croatas
Dubrovnik, Croácia
Pronta para zarpar
Dubrovnik, Croácia
O barco que nos levou às Ilhas Elafite

As Ilhas Elafite

O nosso passeio foi pelas Ilhas Elafite, que ficam ao norte da cidade. Kolocep (local de veraneio dos croatas, desde o século 16), Lopud (que tem dois fortes do século 16 e um mosteiro franciscano) e Sipan (a maior das três Ilhas Elafite). Em cada uma delas, passamos 1 hora, exceto, Lopud, onde almoçamos e passamos 3 horas.

Kolocep, Croácia
Deu vontade de passar uma semana na ilha de Sipan
Lopud, Croácia
Lopud e suas praias de areia, a única que vimos na Croácia
Kolocep, Croácia
Kolocep tem uma paróquia do século 15

Do alto do Morro de São Sérgio

Nesse mesmo dia, subimos o Morro de São Sérgio, para ver a cidade de cima e assistir ao por do sol. Chegamos a tentar o teleférico, mas não estava funcionando. Então fomos de carro, mesmo. Devemos ter subido mais de 400 metros. Lá de cima, dá para ver toda Dubrovnik e, também, Bósnia e Herzegovina e até Montenegro.

Dubrovnik, Croácia
Todo por do sol é lindo, mas esse foi marcante. Fechamos a viagem com chave de ouro.

Dicas

Para chegar a Dubrovnik

É interessante saber que, para chegar a Dubrovnik, saímos de Hvar de balsa pelo mesmo lugar por onde entramos (Sucuraj – Drvenik) e cruzamos a fronteira da Bósnia – entramos e saímos do país – porque tem uma pontinha da Bósnia que avança para o mar. E foi tudo muito tranquilo, não ficamos mais que meia hora na fila para passar.

mapa
No mapa do Google dá para ver a pontinha da Bósnia que avança para o mar.

Quanto tempo ficar em Dubrovnik

Eu sugiro, pelo menos, uns 4 dias na cidade, para ver tudo com tranquilidade, aproveitar as praias e fazer os passeios.

Quando ir a Dubrovnik

No verão, a temperatura chega aos 40 graus, a cidade fervilha de visitantes e as praias estão lotadas. A minha sugestão é um pouco antes do verão, na primeira quinzena de junho, como nós fizemos. Mas, Dubrovnik espera por todos, o ano inteiro.

Onde ficar

Por ser uma das principais cidades do país, opção de hospedagem é o que não falta. Hotéis, pousadas, quartos, apartamentos e resorts, para todos os bolsos. É possível se hospedar dentro das muralhas, mas o preço é na estratosfera. Sugiro nas imediações da cidade.

Dubrovnik, Croácia
Se preferir se hospedar no alto da cidade, prepare as pernas

Nós nos hospedamos num apartamento perto das muralhas, mas no alto da cidade, com a vista mais linda do mundo. Mas, é bom saber que a subida e a descida não são fáceis. São centenas de degraus para sair e para chegar. No primeiro dia, descemos e subimos a pé. Mas, foi muito difícil. No dia seguinte, saímos de carro, passamos por ruas estreitíssimas e pagamos 70 reais de estacionamento.

Dubrovnik, Croácia
Essa escadaria era apenas uma parte do caminho que tínhamos que fazer para sair e chegar em casa

Abaixo, a vista que tínhamos do apartamento:

Depois de 4 dias em Dubrovnik, era hora de voltar a Zagreb e pegar o nosso voo de volta. Fizemos isso voltando pela Bósnia. Mas, isso, nós vamos contar no meu próximo post.

24 comentários sobre “Dubrovnik: o que fazer na cidade mais visitada da Croácia”

  1. Tudo lindo, perfeito, a vontade é de ficar morando lá

    1. Também adoraria passar um ano desse paraíso!
      Beijo!

  2. Blog maravilhoso. Faz gosto de ler e retrata muito bem esse país lindo que ainda volto

    1. Obrigada pela visita, Lea!
      Pois é… a Croácia é um país pra voltar algumas vezes. Também pretendemos fazer isso.
      Beijão

  3. Tudo muito lindo. Blog sempre com textos leves e empolgantes. Parabéns.

    1. Obrigada, Cristian!
      Fico feliz que vc gosta!
      Beijão!

  4. elegante, local saboroso , não tem exuberância e barulho da Grécia , tem bom gosto delicadeza , um recorte do mundo em tons de bege e pedras, com o mar que extasia
    obrigado por nos levar contigo !

    1. Nick,
      Muito obrigada pela palavras… só poesia… Adorei.
      Um beijo grande
      sonia.

  5. Que lindoooi!! Paisagens lindas… Parabéns

    1. Obrigada, Graziella!
      Fico feliz que gostou.
      Um beijo grande,
      sonia.

  6. Sonia, Boa Tarde !

    Estou programando uma viagem com saída de Guarulhos e chegada em Veneza no próximo dia 22
    de novembro, onde ficaremos por dois dias. Depois embarcamos em navio com passagens por Croácia, Grécia, e outros países de passagem. Depois de embarcados por sete dias voltaremos para Veneza e ficaremos por mais dois dias antes da volta a Guarulhos. Vc. sabe qual a temperatura nesta época do ano para não levarmos roupa de mais ou de menos.
    Tenho acompanhado suas matérias, fotos e são excelentes, muito bom gosto e de quem entende e muito do jornalismo de turismo.
    Obrigado pela atenção
    Waldir Martinez – ABRAJET – Associação Brasileira de Jornalistas de Turismo

    1. Waldir, muito obrigada pela sua audiência! Ficamos muito lisonjeados com as suas palavras.
      Bom, em Veneza e em toda aquela região, vai estar um pouco mais frio. Agora, a temperatura está entre 11 e 14 graus. E daqui pro dia 22, ela tende a cair um pouco mais. Imagino que você pegue entre 7 e 10 graus. Nada muito radical, né? Acho essa temperatura bem razoável. Mas, é bom estar preparado, o clima anda muito maluco, no mundo inteiro. Mas, acredito que seja isso, mesmo, uns 10 graus.
      Será uma bela viagem. Desejo que aproveitem bastante!
      Um grande abraço e, mais uma vez, obrigada!
      sonia.

      1. Sonia, Boa Tarde !
        Obrigado pela resposta, ajudou muito na escolha das roupas para levarmos. Estarei sempre atento em suas matérias e nas belas fotos. Waldir Martinez

        1. Waldir, eu lhe agradeço muito, a gentileza!
          Um grande abraço,
          sonia.

  7. Cidade encantadora, aliás, país encantador a Croácia! Adoraria conhecer!

    1. Vale a pena, Rosina. O país é incrível, mesmo!
      Obrigada pela visita!
      Beijão!

  8. Amei saber tudo dessa cidade linda!!! Estou planejando ir a Croácia e sem dúvida vou incluir essa cidade. Obrigada por toda informação.

    1. Anna, obrigada a você, pela visita!
      A Croácia é um país maravilhoso, vale a visita!
      Beijão
      sonia.

    1. Isso, Anna! Considere a Croácia nos seus próximos roteiros!
      Obrigada pela visita
      Beijão,
      sonia.

  9. Não conheço ainda essa cidade, mas amei saber mais dela e já me deu vontade de colocar ela no meu roteiro! Deve ser realmente incriável.

    1. Thaís, é uma cidade incrível, mesmo.
      Não deixe de incluí-la na próxima viagem!
      Beijão,
      sonia.

    1. Ponha Dubrovnik no seu próximo roteiro. Você não vai se arrepender.
      Beijão,
      sonia.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *